Mais de 5 bilhões de pessoas já contam com celulares em todo mundo

Por Wagner Wakka | 09 de Setembro de 2019 às 15h00

Um novo relatório da GSMA apontou que 5,1 bilhões de pessoas em todo mundo usam algum aparelho celular. Os dados são do documento Economia Móvel 2019 que aponta anualmente o crescimento da tecnologia. 

Isso representa 67% da população mundial com algum aparelho do tipo na mão. Apesar de estar em muitos lares, o mercado está em desaceleração, com taxa de aumento de 1,9% ao ano. 

O relatório ainda estima que o número possa chegar a 5,8 bilhões em 2025, equivalente a 71% da população também estimada para o período. Os novos mercados em ascensão devem ser o asiático e africanos, com metade e um quarto dos novos usuários, respectivamente. 

O documento também faz um recorte por região. A Europa é o continente com maior porcentagem de usuários de smartphone, com 85% da população. A América do Norte aparece com 83%, seguida de América Latina (67%), Ásia e Pacífico (66%), Oriente Médio e Norte da África (64%) e África Subsaariana (45%). 

O número de usuários de celulares não acompanha necessariamente o de internet móvel. No total, o número de pessoas com conexão de rede é de 3,6 bilhões, representando 47% da população mundial. 

A projeção é de que este número suba para 60% até 2025, chegando 5 bilhões de usuários conectados em todo mundo. O principal fator de elevação deste dado deve ser a facilidade de acesso a smartphones. Daqui seis anos, a estimativa é de que 80% do total de aparelhos celulares já sejam inteligentes em todo mundo. Segundo a Agência Brasil, nosso país conta com 204 milhões de smartphones. 

Apenas 60% dos celualres atualmente são inteligentes (Foto: Canaltech)

Dinheiro 

Com isso, a GSMA levantou que o setor movimentou US$ 3,9 trilhões no ano passado (R$ 15,8 trilhões). Isso representa 4,6% de todo PIB global. A estimativa, também para 2025 é que esta parcela da economia chegue a 4,8% do PIB mundial. 

Outro fato que pode alavancar novamente o mercado é a chegada do 5G. O novo padrão pode chegar com força ao consumidor já no ano que vem, mas ainda longe de ser o principal meio. 

Em 2018, o 4G se tornou hegemônico, em 3,4 bilhões de aparelhos em todo mundo (43% do total). Do conjunto da base, 29% eram de conexões 2G e 28%, de 3G. 

Chegada do 5G pode dar novo fôlego para o mercado (Foto: The Verge)

Em 2025, a projeção da GSMA aponta que o 4G deve estar em 60% dos serviços. Já o 5G deve ganhar projeção e chegar a casa dos 15% da população mundial também em 2025. 

Em 15 anos, a projeção é de que  US$ 2,2 trilhões (cerca de R$ 8,9 trilhões) sejam injetados na economia por conta do 5G.

Fonte: Agência Brasil

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.