Loja que importava aparelhos Meizu para o Brasil desiste de vender celulares

Loja que importava aparelhos Meizu para o Brasil desiste de vender celulares

Por Felipe Junqueira | 05 de Novembro de 2020 às 16h24
Divulgação/Meizu

A Vistation, loja que vendia alguns modelos de celulares da Meizu no Brasil, deixou de operar no Brasil após alguns meses tentando mudar de loja oficial para importadora de diversas marcas. A empresa confirmou ao canaltech que não vende mais celulares no país após problemas causados pela pandemia do novo coronavírus.

No ano passado, a loja havia começado a vender smartphones sem homologação da Anatel, como mostrou o Canaltech em reportagem de agosto de 2019. No começo de 2020, a aposta passou a ser em telefones de diferentes marcas, especialmente Xiaomi, Oppo, Vivo e Realme, a maior parte deles também sem aprovação da agência para comercialização no país. Em outras palavras, a loja entrou no chamado “mercado cinza”.

O Instagram oficial da loja fez sua última postagem, de uma webcam, no dia 31 de julho, assim como a página do Facebook. A empresa vende produtos no Mercado Livre, mas seu catálogo não possui nenhum celular, apenas acessórios automotivos, de moda e outros produtos não-relacionados à tecnologia.

Site da Vistation dá erro ao ser acessado (Imagem: Felipe Junqueira/Captura de tela)

Até ontem, o site oficial ainda estava no ar, mas carregava com problemas, sem imagens e elementos de layout, e era praticamente impossível de navegar pelo conteúdo. Durante a noite, a página passou a dar erro, deixando de carregar até mesmo a parte textual.

O Canaltech entrou em contato com a Vistation para entender o que aconteceu, e recebemos a confirmação que deixou de operar no país, além de uma breve explicação do motivo:

"Infelizmente o site da Vistation parou de operar no mercado, após a pandemia a empresa passou por sérios problemas e decidiu encerrar suas atividades", respondeu a assessoria da loja.

Também questionamos sobre uma loja de mesmo nome que opera no Mercado Livre e vende, principalmente, acessórios automotivos, mas a assessoria não respondeu a esse questionamento. Apesar de ser triste que a representante oficial de uma marca de smartphones tenha deixado de operar por aqui, o saldo este ano é positivo, com a chegada oficial da HMD/Nokia e a iminente chegada da Realme no Brasil.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.