Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

iPhone 15 Pro Max quebra em teste de durabilidade 

Por| Editado por Wallace Moté | 25 de Setembro de 2023 às 08h44

Link copiado!

Apple
Apple

Uma das características que mais chamaram a atenção na linha iPhone 15 Pro é a sua construção com partes em titânio, mas parece que o novo material não foi capaz de tornar o aparelho mais resistente. Após algumas publicações anteriores já terem mostrado a relativa facilidade para riscar a lateral do smartphone, um novo vídeo do canal JerryRigEverything revela que a parte traseira também pode apresentar suas fragilidades.

O problema foi mostrado durante um teste de estresse, quando o apresentador Zack Nelson faz uma pressão com os dedos na tampa traseira do dispositivo. Após apenas alguns segundos, o iPhone 15 Pro Max se estilhaçou, como se tivesse caído no chão.

Continua após a publicidade

Algumas características do novo celular podem explicar o porquê de ele ter se quebrado tão facilmente. A primeira é que, na verdade, ele não é feito inteiramente de titânio.

De acordo com cálculos citados no próprio vídeo, um bloco de titânio de grau 5 com as dimensões do iPhone 15 Pro Max custa cerca de US$ 2.000 — aproximadamente R$ 9.871 em conversão direta. Ou seja, quase o dobro do que o próprio aparelho custa, e o bloco nem inclui os componentes tecnológicos presentes no smartphone.

Portanto, o titânio está presente apenas nas laterais do dispositivo, o que não chega a ser uma informação nova pois já tinha sido divulgada anteriormente. A questão é a forma como o titânio interage com o vidro traseiro.

É possível que a fragilidade esteja relacionada com o fato de que o titânio tem três vezes mais força de tensão que o alumínio, material que formava o aparelho da geração passada e ainda está no iPhone 15 e iPhone 15 Plus. Além disso, o novo composto traz a metade da elasticidade em comparação direta com o modelo anterior.

Um teste de estresse semelhante também foi realizado com o iPhone 15 Pro, mas nesse caso o dispositivo foi aprovado sem quebras. Talvez a maior resistência tenha a ver com as menores dimensões do celular e de seu painel traseiro.

iPhone 15 Pro Max tem titânio revestido por PVD

Além do titânio na parte lateral, os celulares da linha iPhone 15 Pro possuem um revestimento com deposição física de vapor (PVD) acima do novo material. A ideia é que ele fique mais resistente a quedas e outros choques físicos mais intensos, além de auxiliar no acabamento do smartphone.

Continua após a publicidade

Contudo, o PVD também torna o dispositivo mais sujeito a riscos, por se tratar de um processo que torna as laterais menos duras. Isso também foi mostrado no vídeo, em que o celular apresenta a mesma facilidade de ser riscado que os modelos em alumínio.

Notícias anteriores ainda mostraram a preocupação de alguns entusiastas da marca em relação ao processo de perda de cor do dispositivo em volta de seus botões por causa do contato com os dedos. A Apple já fez comentários oficiais sobre isso em suas diretrizes de manutenção dos dispositivos, apontando que o problema é temporário e se resolve ao passar um pano macio na região.

Continua após a publicidade

O vídeo completo com o teste de durabilidade do iPhone 15 Pro Max pode ser conferido abaixo: