BlackBerry vende suas patentes pelo equivalente a R$ 3,1 bilhões

BlackBerry vende suas patentes pelo equivalente a R$ 3,1 bilhões

Por Vinícius Moschen | Editado por Wallace Moté | 01 de Fevereiro de 2022 às 10h31
CNBC

A BlackBerry já esteve entre as marcas que mais vendiam celulares entre as décadas de 2000 e 2010, mas parece que a empresa está cada vez mais afastada deste mercado. Por isso, suas patentes foram vendidas por aproximadamente 600 milhões de dólares, o equivalente a cerca de R$ 3,1 bilhões.

Celulares da Blackberry ganharam popularidade em décadas passadas (Imagem: Divulgação/BlackBerry)

O acordo foi feito com uma companhia chamada Catapult IP Innovations Inc, que foi criada recentemente com o objetivo principal de receber essas patentes. A BlackBerry afirmou que documentações relacionadas a suas principais áreas de atuação não entraram no negócio — no momento, a marca trabalha com soluções na área de segurança de software para empresas, órgaõs governamentais e similares.

Portanto, as patentes que foram negociadas dizem respeito a tecnologias de dispositivos móveis, serviços de mensagem e redes de conexão sem fio. A marca garante que produtos e serviços atuais não serão afetados, mas usuários do fórum especializado CrackBerry já identificaram que alguns aplicativos terão atividades encerradas em breve.

Aplicativos como o Password Keeper, DTEK, BlackBerry Launcher e Privacy Shade terão suporte encerrado a partir do dia 31 de agosto deste ano, enquanto o próprio sistema operacional BlackBerry OS parou de funcionar no dia 4 de janeiro, e não deverá receber mais atualizações no futuro.

Porém, celulares com a marca BlackBerry ainda poderão ser lançados no futuro, por meio de parceria com a start-up OnwardMobility. No ano passado, esperava-se que fosse lançado um modelo com teclado físico e suporte para redes 5G, mas ele nunca foi anunciado. Não é certo que o dispositivo será mostrado em 2022, mas a possibilidade permanece aberta.

A compra das patentes não tem efeito imediato, já que o acordo precisa passar por uma análise de condições regulatórias nos Estados Unidos e no Canadá, em processos que podem levar até 210 dias.

BlackBerry já foi sinônimo de status

Teclado físico ajudava em tarefas de produtividade (Imagem: Divulgação/BlackBerry)

A BlackBerry foi criada em 1999 e se notabilizou pelo lançamento de dispositivos móveis com teclado QWERTY físico, enquanto outras companhias apostavam no teclado numérico. Por isso, a marca ganhou bastante relevância em ambientes empresariais, por conta da praticidade na criação de e-mails ou outros textos mais longos e/ou complexos — porém, os produtos também eram voltados para outros estilos de usuários e ainda entregavam um caráter de status, até por conta dos preços mais altos em comparação com vários concorrentes.

Porém, a marca foi "atropelada" pela popularização dos dispositivos que traziam tela touchscreen e sistema operacional Android ou iOS. O BlackBerry OS surgiu como uma tentativa de opção extra de software, mas nunca ganhou os mesmos níveis de popularidade. Em 2015, a marca começou a apresentar dispositivos com Android, mas o formato com teclado físico nunca recuperou o mesmo fôlego da década anterior.

Fonte: Gizchina

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.