Bateria do "iPhone XR 2" terá aumento de 5% em sua capacidade geral

Por Se Hyeon Oh | 11 de Junho de 2019 às 22h30
Tudo sobre

Apple

Saiba tudo sobre Apple

Ver mais

No ano passado, a Apple lançou o iPhone XR. Apesar de ser o modelo mais “barato” de 2018, ele apresentou características dignas de um topo de linha e ainda foi bastante elogiado por sua bateria poderosa. De acordo com The Elec, a fabricante chinesa ATL (Ameperx Technology Limited), que produz as baterias dos iPhones, iniciou a produção em massa das baterias que irão alimentar o sucessor do iPhone XR, a ser lançado em 2019.

A parte boa disso tudo é que, pelo visto, as novas baterias terão uma capacidade de 3.110 mAh, apresentando uma melhora de mais de 5% em relação aos 2.942 mAh do modelo atual. Considerando que o iPhone XR já vinha se destacando como o modelo com a melhor bateria da história dos iPhones, parece que essa melhora pode incrementar ainda mais esse poder energético no novo modelo.

Um detalhe interessante é que o atual topo de linha da Apple, o iPhone XS Max, possui uma capacidade ligeiramente maior, de 3.171 mAh, mas não apresenta a mesma eficiência energética que o XR. Ainda, sua unidade de bateria é, na verdade, uma junção de duas células diferentes. O The Elec também relata que as baterias dos sucessores dos XS e XS Max — ainda a serem revelados no segundo semestre do ano — ainda não começaram a ser produzidas em massa.

Vale lembrar que, com o iPhone X, a Apple implantou o sistema de engenharia de duas células pela primeira vez em smartphones, de forma que, embora a tecnologia em si seja antiga, ela veio sendo usada em Macbooks e iPads. O formato da bateria foi alterado de um "I" para um "L." Sobre essa mudança, os especialistas consultados pelo The Elec ressaltaram que uma bateria em forma de L é capaz de entregar, quando necessário, bons piques de energia, mas que a bateria em forma de I é mais segura e mais adequada para produção em massa.

Diferentemente da estratégia de construção do passado, quando a Maçã se concentrava em otimizar seu sistema operacional e o desempenho energético de seus processadores para, consequentemente, melhorar o tempo de bateria, a Apple recentemente se comprometeu a reforçar a capacidade geral, assim como fizeram seus rivais Samsung e Huawei.

Fonte: The ElecGSM Arena

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.