Apple revela ferramenta que coíbe fraudes em assistências técnicas de iPhones

Por Rafael Rodrigues da Silva | 19 de Outubro de 2018 às 08h25
Tudo sobre

Apple

Saiba tudo sobre Apple

Ver mais

Fraudes no sistema de garantia dos smartphones da Apple é algo que há anos vem dando milhões de dólares de prejuízo para a empresa. Na semana passada, o The Information publicou uma reportagem que mostrava um sofisticado esquema de fraudes em que criminosos roubavam ou até mesmo compravam iPhones, removiam deles componentes como processador e placa-mãe para vender por fora, colocavam componentes falso no lugar e então levavam os aparelhos até a assistência mais próxima para que fossem consertado e depois revendidos.

Ainda que a descoberta desse esquema seja uma novidade para a população no geral, desde 2013 a Apple tem conhecimento de fraudes que utilizam a garantia dos aparelhos para gerar lucros a criminosos e tem criado métodos para coibir esse tipo de golpe.

E a melhor forma criada pela companhia para se proteger dessas fraudes é uma ferramenta chamada internamente de “Zombie Check”. Ela é uma ferramenta bem simples: basicamente um cabo comum com um conector Lightning em uma ponta, um leitor de número serial e um conector USB na outra ponta.

O leitor de números de série da Apple conhecido como "Zombie Check" (Imagem: MacRumors)

Para funcionar, basta conectar o Zombie Check a um Mac rodando pelo menos o macOS 10.8.5 e conectar a outra ponta no iPhone que será analisado. O grande diferencial do acessório é que, ao contrário da maioria dos leitores de número serial, não é necessário que o aparelho esteja ligado, pois ele consegue “puxar” o número serial do smartphone direto da placa-mãe, não necessitando de nenhum tipo de processamento de dados do dispositivo.

Na prática, a ferramenta coíbe três tipos de fraudes bastante comuns nas assistências Apple: a já citada troca das placas reais por placas falsas (já que o leitor não vai conseguir achar nenhum número serial e avisará que a placa é falsa); casos em que os golpistas desativam intencionalmente o aparelho de um modo que ele só pode ser ligado depois da troca (como o Zombie Check consegue pegar o serial da placa mesmo com o aparelho desligado, essa é uma prática que não o atrapalha); e também casos em que os fraudadores roubam seriais de outros aparelhos da Apple, colocando uma placa falsa com um serial válido (além de checar se o número de serial da placa é válido, o Zombie Check também procura se o serial daquele aparelho está ativo em serviços com o iCloud. Em caso positivo, sabe-se, então, que é uma placa falsa com um serial clonado).

De acordo com documentos internos obtidos pelo site MacRumors, a ferramenta foi distribuída para assistências em todo mundo a partir de fevereiro deste ano. E, ainda que ela não consiga identificar 100% das fraudes, já tem ajudado a empresa a se proteger de vários golpes como pode ser visto nos resultados financeiros divulgados recentemente, com uma queda de quase US$ 400 milhões nos gastos da Apple com conserto de produtos na garantia.

Fonte: MacRumors

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.