Apple pode impedir carregamento rápido em cabos e fontes piratas

Por Felipe Demartini | 23 de Julho de 2018 às 13h20
Tudo sobre

Apple

Quem é usuário de produtos da Apple já convive há anos com as restrições relacionadas ao uso de cabos, fontes e outros acessórios não certificados. Agora, entretanto, limitações desse tipo podem chegar também a carregadores e outros dispositivos com entradas USB-C, uma vez que a Maçã estaria preparando mais uma limitação que impediria o uso da função de carregamento rápido entre a nova geração do iPhone e equipamentos piratas.

Fontes, carregadores por indução e até baterias com conexão USB-C podem ser conectadas a iPhones, iPads e outros dispositivos móveis por meio de um adaptador ou cabo que faça a conversão para o padrão Lightning usado pela companhia. Até agora, nenhuma restrição desse tipo foi aplicada a tais produtos, mas isso estaria prestes a mudar conforme indicam informações extra-oficiais publicadas na imprensa internacional.

A ideia é a mesma de sempre – preservar a saúde da bateria dos dispositivos e evitar a exposição do usuário a eventuais riscos de segurança pelo uso de acessórios pirateados. Com a mudança, somente itens com a certificação C-AUTH, dada pelo USB Implementers Forum, que regula a utilização da tecnologia em todo o mundo, poderiam ser utilizados nos iPhones lançados de 2018 em diante.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Com a mudança, a expectativa é que outros aparelhos da Maçã também passem a contar com essa restrição. Ao contrário do que acontece com acessórios que não são certificados pela própria Apple, entretanto, eles permaneceriam funcionando, mas com a função de recarregamento rápido a até 18 Watts desabilitada, entregando energia a níveis normais, como qualquer outro carregador, ou ainda mais inferiores, de acordo com a anomalia encontrada pelo sistema. A redução poderia levar os produtos até mesmo à casa dos 2,5 Watts, baixando significativamente sua eficácia.

O protocolo de autenticação de equipamentos USB-C foi anunciado pelo fórum em janeiro deste ano, ficando disponível para fabricantes e parceiras semanas depois. A Apple é um de seus membros e costuma aplicar os padrões da associação a seus produtos, o que faz com que a busca por padronização e certificação, e consequente restrição, seja iminente.

As informações não foram confirmadas e se juntam a rumores de que a Apple estaria preparando mais uma mudança de formato na geração 2018 do iPhone, adotando de forma permanente a entrada USB-C em substituição aos conectores convencionais. A verdade, entretanto, só deve ser conhecida em alguns meses, quando a Maçã realiza o tradicional evento de anúncio dos aparelhos – isso se detalhes desta categoria não ficarem somente para o fim do ano, quando eles efetivamente chegarem às lojas e as caixas começarem a ser abertas pelos usuários.

Fonte: Macotakara

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.