Review Apple iPhone 12 mini | O iPhone pequeno que ninguém notou

Por Fábio Jordan | Editado por Léo Müller | 02 de Julho de 2021 às 12h00
Ivo/Canaltech

A Apple ousou em 2021 ao lançar não apenas duas ou três versões do iPhone, como fazia em anos anteriores, mas sim apresentando uma linha com cinco smartphones. Primeiro, a marca mostrou o iPhone SE 2020 lá em abril e, depois, ela fez seu evento tradicional em outubro para mostrar um novo flagship: o iPhone 12, que chegou em quatro sabores.

Além dos já conhecidos iPhone 12, iPhone 12 Pro e iPhone 12 Pro Max, a fabricante resolveu diversificar a linha com uma versão compacta do produto: o iPhone 12 mini. Certamente, um movimento inusitado, uma vez que poucas concorrentes seguiram na direção de diminuir os produtos. Mas a Apple tinha uma boa razão para seguir desta forma.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Com o sucesso do iPhone SE 2020, a marca imaginou que um modelo top de linha, com novo design e as mais recentes tecnologias num formato compacto poderia impressionar os consumidores. De fato, este modelo fez certo barulho com sua proposta, sendo talvez maior novidade – isso mesmo com o menor tamanho – no evento do iPhone 12.

Bom, de lá para cá, o iPhone 12 mini teve um bom tempo para provar sua popularidade e, infelizmente, ele não provou ser o sucesso que a Apple imaginava. As notícias mais recentes indicam que a fabricante parou de fabricar este modelo, já que ele não representou nem 5% da vendas, mas o produto continua disponível no site oficial até o fim do estoque.

Dito isso, a questão que fica é: vale a pena comprar um iPhone 12 mini dado que ele está em fim de carreira? O aparelho consegue ser realmente competitivo com seu tamanho reduzido? Vamos falar dos prós e contras e tentar encontrar uma resposta para tais dúvidas.

Prós

  • Design elegante;
  • Compacto e leve;
  • Performance monstruosa;
  • Tela incrível;
  • Fotos de ótima qualidade.

Contras

  • Bateria de baixa duração;
  • Sem carregador;
  • Preço elevado.

Design e Construção

Como o próprio nome sugere, o iPhone 12 mini é um iPhone 12 em tamanho miniatura, mas isso não significa que ele seja exatamente idêntico ao seu irmão maior. O design aqui tem as mesmas características, como as bordas inspiradas nos antigos celulares da Apple e as curvas ousadas que garantem um visual moderno.

O problema é que, às vezes, tentar manter os mesmos componentes para criar uma identidade única não resulta em um aspecto idêntico, já que o espaço menor compromete a composição. Por exemplo: com a mesma configuração de câmeras e a distribuição idêntica, a adaptação no iPhone 12 mini é diferente, já que o módulo das lentes ocupa uma região maior na traseira.

Imagem: Ivo/Canaltech

Na área frontal, temos uma situação similar. O iPhone 12 mini imita o formato de tela e até mesmo o notch, porém, com o display menor de 5,4 polegadas, a área dedicada para a câmera frontal e sensores ocupa mais espaço, de modo que sobra duas pequenas áreas que mal comportam o relógio e o indicador de bateria.

Tirando tais detalhes, nós temos o mesmo design e distribuição dos componentes. Na parte frontal, a tela de AMOLED, que a Apple chama de Super Retina XDR, ocupa cerca de 85% do espaço disponível, o que garante uma ótima distribuição com bordas finas e uma redução nas dimensões do produto.

  • Dimensões (L x A x P): 6,42 x 13,15 x 0,74 cm
  • Peso: 135 g

Com muita dedicação, a Apple conseguiu criar um dos menores e mais leves iPhones de todos os tempos, sendo até menor e mais leve do que o iPhone SE 2020, que mesmo sendo maior tem tela menor. O iPhone 12 mini é moderno, versátil e sua tela com cantos arredondados garante conforto extra para quem tem mãos pequenas.

Imagem: Ivo/Canaltech

O acabamento é o mesmo do iPhone 12 com revestimento ceramic shield na área frontal, vidro na parte de trás, bordas em alumínio, os mesmos detalhes das antenas e todos os botões já tradicionais: regulagens de volume à esquerda e botão de energia à direita. As cores disponíveis do iPhone 12 mini são: preta, branca, vermelha, verde, azul e roxa.

O iPhone 12 mini tem proteção IP68, o que o faz resistente a poeira e a submersão em água por até 6 metros, desde que não fique mergulhado por mais de 30 minutos. Obviamente, nós não fizemos este teste, mas são as informações oficiais da fabricante. Dessa forma, você deve estar seguro contra eventuais acidentes.

Tela

O iPhone 12 mini tem display de 5,4 polegadas com resolução de 1080 x 2340 pixels, o que resulta em uma densidade de 476 pixels por polegada. Graças à tecnologia AMOLED, esta tela apresenta contraste de 2.000.000:1, brilho máximo de 625 nits para conteúdos SDR (que pode chegar a 1.200 nits para HDR) e ainda True Tone e ampla tonalidade de cores (P3).

A tela compacta é o principal diferencial do iPhone 12 mini, mas ela pode causar estranheza para usuários vindo de iPhones ou Androids maiores. O display aqui é pouca coisa maior do que o do iPhone SE 2020 (e, portanto, do iPhone 8), sendo que os pequenos ganhos na altura servem para acomodar as barras superior e inferior de apps, ou seja, o ganho real de espaço não é tão significativo.

Imagem: Ivo/Canaltech

Um detalhe interessante é que o iPhone 12 mini tem a maior densidade de pixels entre todos os iPhones já lançados, ou seja, ao apresentar a maior resolução num tamanho de tela limitada, o display deste celular alcança a maior definição de conteúdo que já vimos num smartphone da Apple. Isto significa, que o conteúdo é incrivelmente detalhado, o que é ótimo para todas as situações.

Para os usuários que estão migrando de um iPhone 11 ou outros modelos antigos com painéis IPS, a tela do iPhone 12 mini também deve impressionar significativamente, já que o display com tecnologia AMOLED apresenta cores incrivelmente vibrantes, contraste surpreendente e um brilho de cair o queixo. Seja para uso diurno ou noturno, a tela está pronta para entregar uma ótima experiência.

Por se tratar de uma AMOLED, esta tela tem suporte para as tecnologias Dolby Vision, HDR 10 e HLG, que por sinal realmente fazem diferença neste aparelho, já que a tela é compatível com HDR – diferente de outros iPhones que usam IPS e podem reproduzir tais conteúdos, mas não devem ter ganhos significativos nas cores das imagens.

Configuração e desempenho

O iPhone 12 mini é equipado com o Apple A14 Bionic, sendo o mesmo componente que encontramos no iPhone 12 e na linha 12 Pro. Fabricado com litografia de 5 nanômetros, este chip entrega alto desempenho e baixo consumo de energia. Com seis núcleos, sendo dois de alta performance (3,1 GHz) e quatro de alta eficiência (1,8 GHz), esta CPU certamente é uma das mais poderosas na atualidade.

Segundo as informações da Apple, o processador do iPhone 12 mini é até 15% mais rápido do que o processador do iPhone 11, sendo até 30% mais eficiente no uso de energia. Já em termos de gráficos, o A14 Bionic promete um ganho tímido de 8% no comparativo com o A13 Bionic. Contudo, a principal novidade está na inteligência artificial, que pode entregar cerca de 80% mais cálculos no novo modelo.

Imagem: Fábio Jordan/Canaltech

Equipado com 4 GB de memória RAM, o iPhone 12 mini tem um conjunto muito completo, capaz de rodar todos os seus apps e jogos favoritos. Basicamente, no ecossistema da Apple, esse celular só fica abaixo do iPhone 12 Pro, que tem 6 GB de memória RAM, porém é garantido que você poderá desfrutar de um multitarefa intenso e executar os softwares mais robustos da App Store sem dificuldades.

Como usuário do Apple Arcade, eu testei jogos como Star Trek, Creaks, Little Orpheus e Murder Mistery Machine, os quais rodaram perfeitamente e com desempenho primoroso. No entanto, considerando que FreeFire, Genshin Impact, Shadow Fight 3 e Asphalt 9 Legends rodam muito bem até mesmo no iPhone SE, pode ter certeza que os títulos mais populares vão funcionar com alto desempenho no iPhone 12 mini.

Vale observar ainda que a resolução do iPhone 12 mini é menor do que a que temos nos modelos Pro, que usam o mesmo processador, logo o chip gráfico do A14 Bionic tem até uma folga para rodar os games neste celular. Apesar disso, é importante relatar que o iPhone 12 mini esquenta um bocado para alguns jogos, algo que eu percebi até mesmo no game Star Trek do Apple Arcade. Não vai queimar sua mão, mas é um incômodo desnecessário.

Imagem: Fábio Jordan/Canaltech

Para armazenamento, o iPhone 12 mini está disponível em versões de 64 GB, 128 GB ou 256 GB e, como sempre, fica a dica: escolha bem o modelo mais adequado para as suas necessidades antes da compra, já que o iPhone não tem espaço para cartão de memória, logo um produto com menor espaço pode dificultar sua vida em pouco tempo.

Em questão de conectividade, o iPhone 12 mini segue seus irmãos com o combo de Wi-Fi 6 (802.11ax), Bluetooth 5.0, NFC, GPS integrado e a principal novidade exaltada no evento de lançamento: compatibilidade com redes móveis 5G. Certamente é um recurso muito bem-vindo, mas que ainda não é útil no Brasil. O leilão das frequências para as redes móveis de quinta geração ainda está para acontecer, e as operadoras nacionais só oferecem o "5G DSS" por aqui. De qualquer forma, é um aparelho pronto para o futuro.

Câmera

O iPhone 12 mini tem a mesma configuração de câmeras do iPhone 12: um sistema de câmera duplo composto por uma ultra angular e uma grande angular. Ambas usam sensor de 12 MP, porém há diferenças nas lentes, sendo que a ultra angular tem abertura de f/2.4, enquanto a grande angular faz cliques mais iluminados com a abertura de f/1.6.

Imagem: Ivo/Canaltech

Com essa configuração, o iPhone 12 mini consegue fotos ainda mais impressionantes do que aquelas que obtidas no iPhone 11. Ele tem o HDR inteligente de 3ª geração para fotos, bem como o modo retrato com efeito bokeh avançado, controle de profundidade e seis efeitos.

Nas fotos, o iPhone 12 mini se sai muito bem em quase todas as situações e não exige grande conhecimento por parte do usuário para fazer bons cliques. Basta apontar e pressionar o botão. As fotos ficam incríveis até mesmo no período noturno, graças ao “Modo Noite”, que garante imagens até irreais quando comparamos a foto com a realidade.

De todas as opções, a única que deixa a desejar é a utilização do zoom in, ou seja, quando queremos aproximar algum objeto na foto. O efeito de ampliação é realizado de modo digital, uma vez que não há lente teleobjetiva. Por outro lado, a lente ultra angular permite boa captura de cenários amplos.

Na parte de vídeos, o iPhone 12 mini capta em 4K a 60 frames por segundo com estabilização óptica. É possível também fazer gravações com alcance dinâmico estendido (o famoso HDR) mantendo 60 fps. Além disso, este aparelho pode captar vídeos com a tecnologia Dolby Vision, porém com a limitação de 30 quadros por segundo.

Câmera frontal

A câmera frontal do iPhone 12 mini tem um sensor de 12 MP com abertura de f/2.2. Ela não tem flash dedicado, sendo que o aparelho se beneficia do flash retina (que ativa o brilho intenso da tela) para iluminar as selfies em cenários escuros.

As fotos da câmera frontal são incrivelmente brilhantes e bem definidas, ainda mais porque elas aproveitam o HDR inteligente para aprimorar o colorido. Além disso, é possível obter cliques quase profissionais com o modo retrato, que permite aplicar seis efeitos e ajustar o desfoque de fundo na edição.

Imagem: Fábio Jordan/Canaltech

Em questão de vídeo, a câmera frontal do iPhone 12 mini faz conteúdos de altíssima qualidade, com resolução 4K e taxas de até 60 frames por segundo. Ao ativar o modo de alcance dinâmico estendido para vídeo, a taxa de quadros cai para 30 fps, mas ainda é possível usar a tecnologia Dolby Vision. Detalhe: a câmera de selfies aqui também é compatível com o “Modo Noite” e faz vídeos em câmera lenta com resolução Full HD em até 120 quadros por segundo.

Sistema de Som

Para quem vai jogar ou ver vídeos no celular, um bom sistema de som é primordial. O iPhone 12 mini é caprichado nesse aspecto, uma vez que tem alto-falantes potentes. Compatível com reprodução de áudio espacial, este modelo entrega uma experiência imersiva em todas as situações.

O nível de volume é surpreendente para um celular tão compacto, algo possível graças ao conjunto de alto-falantes: um na parte inferior do aparelho e outro na parte superior (na área do notch). A equalização é muito precisa, sendo que há um bom reforço de graves, logo as músicas apresentam qualidade impressionante.

Assim como todos os modelos recentes, o iPhone 12 mini é compatível com a tecnologia Dolby Atmos, mas isto somente para conteúdos específicos. Como de praxe, não há conector de fones de ouvido, e a Apple não envia mais fones Lightning na caixa. Assim, é preciso adquirir um adaptador ou apelar para a tecnologia Bluetooth.

Bateria e Carregamento

O iPhone 12 mini tem bateria com capacidade de 2.227 mAh, sendo a segunda bateria “mais limitada” da atual linha de produtos da Apple, já que ela só não é mais limitada do que a bateria do iPhone SE 2020. Por outro lado, a promessa da fabricante é de “até 10 horas para streaming de vídeo” ou “até 50 horas para reprodução de música”, logo não parece ser ruim.

Isto é um problema? Num mundo em que as pessoas querem cada vez mais bateria, sim, isto é um problema, pois muitos usuários já estão habituados com baterias de 4.000 mAh ou até de maior capacidade, que ultrapassam um dia de uso intenso. Contudo, este pode não ser um problema se considerarmos que o foco deste aparelho é outro: portabilidade.

Imagem: Ivo/Canaltech

Com a proposta de criar um produto muito compacto, há pouco espaço físico para acomodar uma bateria de capacidade imensa, assim a Apple pode argumentar que o produto tem pouca bateria para manter a leveza. Contudo, fica a questão: não seria interessante incluir uma bateria melhor ao custo de um pequeno acréscimo no peso?

A realidade é que a autonomia de bateria do iPhone 12 mini não é ruim, aliás fica bem próximo do que é informado pela Apple. O ponto é que ela talvez não impressione quem já usa smartphones que com baterias de maior capacidade. Eu fiz alguns testes práticos nesse aspecto, e agora você pode conferir os parâmetros de cada verificação e os respectivos resultados:

Teste 1 com Streaming

  • Condições: Nível de brilho em 50% / WiFi ligado / Bluetooth desligado / Rede celular desligada;
  • Teste: Streaming de série na Apple TV+;
  • Resultado: 1 hora de reprodução consome aproximadamente 8% de bateria;
  • Estimativa total de uso: aproximadamente 12 horas.

Teste 2 com Streaming

  • Condições: Nível de brilho em 50% / WiFi ligado / Bluetooth ligado / Rede celular ligada;
  • Teste: Streaming de série na Apple TV+;
  • Resultado: 1 hora de reprodução consome aproximadamente 10% de bateria;
  • Estimativa total de uso: aproximadamente 10 horas.
Imagem: Fábio Jordan/Canaltech

Teste 1 com jogos

  • Condições: Nível de brilho em 50% / WiFi ligado / Bluetooth ligado / Rede celular desligada;
  • Teste: Execução do jogo Star Trek;
  • Resultado: 1 hora de jogo consome aproximadamente 25% de bateria;
  • Estimativa total de uso: aproximadamente 4 horas.

Teste 2 com jogos

  • Condições: Nível de brilho em 50% / WiFi ligado / Bluetooth ligado / Rede celular desligada;
  • Teste: Execução do jogo Hidden Through Time;
  • Resultado: 1 hora de jogo consome aproximadamente 15% de bateria;
  • Estimativa total de uso: aproximadamente 6 horas.

Nossos testes comprovam que a bateria do iPhone 12 mini alcança resultados similares aos que são informados pela Apple. Em jogos, a autonomia pode variar muito conforme o título e o uso intenso do chip gráfico, logo games mais pesados podem drenar a bateria com maior rapidez. Estes números não devem ser usados como informação oficial de autonomia de bateria, pois até apps em segundo plano podem reduzir as estimativas.

Imagem: Ivo/Canaltech

Novamente, fique atento: o iPhone 12 mini não traz carregador de parede na caixa. Isto dificulta um teste de recarga, já que uma carga através da porta USB do PC pode levar muito mais tempo, enquanto o uso de um carregador Apple pode garantir agilidade.

Para efeitos de referência, eu fiz um teste usando o carregador padrão da Apple (com 5 watts de potência). Neste caso, o iPhone 12 mini leva cerca de 2 horas e 32 minutos horas para ir de 20 a 100%, então a recarga completa pode levar cerca de 3 horas. Detalhe: o iPhone 12 mini é compatível com carregamento rápido e também com carregamento sem fio.

O iPhone 12 mini é um celular que se destaca pelo tamanho compacto e conquista o usuário com a experiência premium de um iPhone gigante. Apesar da tela menor, a qualidade de imagem é incrível, sendo um ótimo aparelho para jogos, filmes ou para o uso no dia a dia.

Com o mesmo conjunto de câmeras do iPhone 12, este modelo miniatura garante ótimas capturas de imagens e vídeos, sendo altamente recomendado para quem gosta da linha iPhone e não quer abrir de nenhum recurso.

Concorrentes Diretos

O iPhone 12 mini é um celular que “corre sozinho”, já que estamos tratando de um produto top de linha, porém com tela pequena. Isso faz dele um caso raro, ainda mais considerando o preço que varia dos R$ 5 mil até R$ 6 mil. Simplesmente, não há aparelhos que ofereçam proposta similar. Por exemplo: não há um Samsung Galaxy S21 com tela de 5,4 polegadas.

Assim, os dispositivos que podem ser boas alternativas mantendo conceito similar são da própria Apple. Primeiro, temos o iPhone SE 2020, que tem tela um bocado menor (de 4,7 polegadas), uma bateria ainda mais limitada e câmeras mais simples — principalmente a frontal, que só faz vídeos em Full HD.

Apesar desses inconvenientes, o modelo “de entrada” da Apple ainda tem um processador excelente, que é o Apple A13 Bionic, basicamente o mesmo chip do iPhone 11. Uma vantagem óbvia do iPhone SE 2020 é o preço. Ele custa praticamente metade do valor iPhone 12 mini, com ofertas que variam de R$ 2.500 até quase R$ 3.500.

Para quem gosta dos modelos da Apple e quer um iPhone com tela moderna e maior, a segunda opção é o iPhone XR, que obviamente não é tão compacto nem tão leve. Por outro lado, esta versão tem uma bateria de melhor duração. Na data de publicação deste review, o valor do iPhone XR girava de R$ 3.500 até quase R$ 4.500.

Talvez um dos poucos smartphones Android com configurações competitivas e que pode ser uma opção interessante é o Samsung Galaxy S10e. Ele é um pouco maior e um pouco mais pesado (com 150 gramas), algo que se deve, em parte, à tela de 5,8 polegadas.

O aparelho da Samsung tem um sistema de câmeras similar, porém uma bateria com maior capacidade. Até alguns meses atrás, este modelo custava cerca R$ 2 mil, mas, com a redução dos estoques, seu valor subiu para mais de R$ 3 mil.

Conclusão

O iPhone 12 mini é o que a Apple tem de melhor atualmente espremidio em um produto compacto. Ele tem desempenho surpreendente, câmeras que capturam imagens incríveis sem precisar de muito esforço, uma tela de altíssima qualidade, som potente e, o melhor, tudo isso num produto leve e elegante.

Talvez a única crítica cabível ao produto se deve à bateria de baixa capacidade, que, apesar de entregar autonomia razoável, poderia ser muito melhor e agregar ainda mais valor ao produto. É claro que ele também sai na desvantagem por não trazer carregador na embalagem, mas este já é um problema de todos os produtos mais recentes da Apple.

Com tantas qualidades e considerando a engenharia premium deste modelo, a Apple posiciona este produto como um iPhone 12 com um leve desconto. Ou seja, ele é caro, mas ao diminuir a tela, a fabricante também reduziu levemente o preço. Como de praxe, o iPhone 12 mini não é um dispositivo inacessível lá fora, mas ele certamente acaba tendo um custo proibitivo aqui no Brasil.

Conforme já comentamos, na época de publicação deste review, o iPhone 12 mini estava disponível por valores que variam de R$ 5 a R$ 6 mil, ou seja, temos aqui um aparelho mais caro do que smartphones como o Galaxy S21. A culpa é da Apple? Não exatamente, mas quem paga o preço é o consumidor.

Enfim, certamente um produto excelente, porém ele não se destaca com o valor elevado. Aliás, não é por acaso que ele falhou nas vendas e vai sair de linha, não é mesmo? Assim, se você quer um Apple compacto, poderoso e elegante, o iPhone 12 mini pode ser sua única e talvez última chance (ao menos por um tempo) de ter tal experiência.

Você gostou do iPhone 12 mini? Então, aproveite que separamos uma oferta especial no Magazine Luiza:

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.