Apple é processada por bug de áudio do iPhone 7

Por Wagner Wakka | 06 de Maio de 2019 às 09h34
9to5Mac
Tudo sobre

Saiba tudo sobre iPhone 7

Ficha técnica

Uma ação conjunta está sendo movida contra a Apple nos Estados Unidos por conta de uma falha no hardware de áudio dos iPhone 7 e 7 Plus, o qual fazia com que os aparelhos tivessem problemas de inicialização. O caso conhecido como loop disease foi descoberto no ano passado, quando uma série de aparelhos da linha começou a apresentar o mesmo problema. A ação alega que a Apple sabia do defeito e mesmo assim colocou o aparelho no mercado.

O loop disease é um problema que afetou a linha da Apple no ano passado por conta do desgaste dos smartphones. Por conta de uma peça conectada ao chip de áudio dos iPhones 7 e 7 Plus que se soltava da placa-mãe, o aparelho entrava em um loop de tentativa de inicialização. O resultado é que os usuários não conseguem ligar o smartphone, que se tornava inútil.

Os clientes alegam problemas maiores ainda relacionados a áudio, como perda de voz em comandos com a Siri, problemas com apps de gravação de áudio, degradação de saída de som e microfone e outras questões. Os usuários informam que seus aparelhos são de uma leva vendida entre o começo de 2017 e o fim de 2018.

No total, são três pessoas que moveram a ação. Duas delas tiveram o problema após o fim da garantia, motivo pelo qual a Apple abriu mão de sua responsabilidade com o produto. Outro buscou a AT&T, com quem havia comprado o aparelho, para resolver o problema.

O motivo do loop disease, segundo especialistas que compõem a ação, é o desenho do chassi do aparelho. Os iPhone 7 contam com um corpo de metal que não é resistente suficiente à dobra, o que faz com que o chip de áudio seja pressionado. Segundo especialistas em reparo dos aparelhos, a solução mais fácil é abrir o smartphone, retirar o tal chip e colocar no lugar um pequeno fio ligando a região à placa-mãe.

Esta não é a primeira vez que a Apple recebe uma ação civil coletiva por conta de problemas com seus aparelhos. Nos iPhone 6 e 6 Plus, houve um outro bug por conta de conectores do aparelho. Neste caso, o aparleho passava a apresentar falhas nos comandos por toque na tela, o que também o tornava inútil. O problema foi causado exatamente por conta do chassi que não resistia à flexão.

Apesar de reconhecer o problema do loop disease, a Apple não aceita a troca ou reparação gratuitas do aparelho, passando a cobrar de quem a busca por suporte. Além de pedir uma indenização por conta do problema, os clientes que entraram com a ação também querem que a empresa seja forçada a fazer o recall, reparo ou troca dos smartphones com o problema.

A ação ainda precisa ser apreciada pela corte dos Estados Unidos.

Fonte: SCRIBD

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.