Apple perde market share de smartphones para Lenovo e Huawei

Por Redação | 30 de Julho de 2014 às 17h30
photo_camera ArsTechnica

O crescimento da Apple no mercado global de smartphones continua a diminuir, uma vez que perde terreno para os fornecedores chineses menores liberando dispositivos mais acessíveis. Enquanto isso, o próprio mercado de smartphones cresce substancialmente em todo o mundo.

De acordo os últimos levantamentos da IDC, as vendas de smartphones para o segundo trimestre de 2014 cresceram 23,1% em relação ao mesmo período do ano passado no mundo todo, com um trimestre recorde alcançando 295,3 milhões de dispositivos vendidos.

A Apple vendeu 35,1 milhões de iPhones durante o trimestre, 4 milhões a mais do que no primeiro trimestre de 2013. O crescimento da empresa foi de apenas 12,4% no seguimento ano-a-ano.

IDC

Por outro lado, a Samsung, que tem sido líder mundial no mercado de smartphones há um bom tempo, também teve um desempenho abaixo do esperado para o começo do ano. Com cerca de 74 milhões de dispositivos vendidos, a gigante sul-coreana ficou com 25,2% da fatia do mercado global para esse primeiro trimestre, contra 32,3% no mesmo período do ano passado.

Já os fornecedores chineses menores como Huawei e Lenovo continuam tendo um crescimento significativo. A Huawei, por exemplo, vendeu mais de 20 milhões de smartphones durante o trimestre, tendo um crescimento impressionante de 95,1%, enquanto a Lenovo vendeu 15,8 milhões de smartphones, crescendo 38,7%.

Como observado pela IDC, o segundo trimestre da Apple quase nunca é dos melhores no mundo dos smartphones, devido à sua agenda de lançamentos. A Apple pode ver um crescimento significativo em 2014, uma vez que prepara o lançamento do iPhone 6, atendendo a demanda do consumidor por um dispositivo com tela maior pela primeira vez.

A Apple também tem feito esforços no sentido de lançar dispositivos de "baixo custo" em mercados que estão amadurecendo para o crescimento como é o caso do BRIC (Brasil, Rússia, Índia, China), mesmo assim é difícil para a empresa lançar algo de baixo custo que possa competir na relação custo-benefício com aparelhos da Lenovo e Huawei nesses mercados.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.