Crítica | 2ª ano de Acampamento Jurássico contribui notavelmente à franquia

Crítica | 2ª ano de Acampamento Jurássico contribui notavelmente à franquia

Por Natalie Rosa | 25 de Janeiro de 2021 às 20h10
Netflix

Enquanto o novo longa da saga Jurassic World não estreia nos cinemas, a Netflix liberou a segunda temporada da série animada Jurassic World: Acampamento Jurássico. A produção, que conta com o mérito do olhar de Steven Spielberg, acontece em paralelo aos fatos de Jurassic World: O Mundo dos Dinossauros, quando o Indominus rex, dinossauro criado em laboratório, escapa e se torna uma ameaça ao parque.

A animação foca na excursão de seis adolescentes que foram convidados para conhecer o parque e que acabam ficando sozinhos na Isla Nublar quando o desastre acontece, precisando se unir para sobreviver e descobrir uma forma de deixar a ilha em segurança. Por sorte, um dos personagens, Darius, sabe tudo sobre dinossauros, espécies e comportamentos, e também sobre a região, o que vem ajudando o grupo a se manter vivo.

Imagem: Divulgação/Netflix

Atenção: esta crítica contém spoilers da série Jurassic World: Acampamento Jurássico!

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

No final da primeira temporada, a série trouxe uma surpresa que gerou muitas expectativas para a continuação: a revelação de que Ben havia sobrevivido à queda e às ameaças da floresta. Mas é claro que as respostas não seriam ditas ainda no começo dos novos episódios, com a trama deixando esse espaço inicial para contextualizar quais seriam os problemas enfrentados pelo grupo nesta segunda temporada. Então, a participação de Ben nesse descobrimento foi encaixada de forma perfeita, inclusive ganhando um episódio exclusivo apenas para este acontecimento.

Enquanto tentam sobreviver na ilha, um novo trio aparece por lá dizendo ser fotógrafo de animais selvagens e que aproveitaram que o local estava vazio e com os dinossauros soltos para poder fazer essas capturas. Eles prometem, também, resgatar os adolescentes. É quando a produção entrega duas grandes reviravoltas que deixam a segunda temporada ainda mais empolgante que a primeira, quando descobrimos quem realmente são essas pessoas e que o inimigo era quem eles menos imaginavam. Inclusive, pode-se dizer que as duas temporadas da animação entregam uma trama mais emocionante que os próprios filmes de Jurassic World até então, lançados em 2015 e 2018, algo que não é difícil de concordar.

Imagem: Divulgação/Netflix

Jurassic World: Camp Cretaceous consegue passar ao espectador, principalmente para aqueles que são fãs da saga Jurassic Park, uma emoção que mais se aproxima do momento de ter assistido aos filmes pela primeira vez, ainda na década de 1990. E muito disso se deve não só à nostalgia em si e as inúmeras cenas das criaturas, mas pela excelente construção dos personagens que, mesmo ainda muito jovens, conseguem adaptar suas habilidades à sobrevivência, criando a sua própria aventura dentro de uma aventura geral. Até mesmo o fato de se tratar de uma produção infantil não anula a experiência que é assistir à série.

A trama também aproveita os novos episódios para explorar mais os dinossauros e suas adaptações a essa liberdade que passaram a viver dentro do parque, algo que foi permitido somente quando o desastre aconteceu, podendo existir de forma "natural". Uma das grandes estrelas da produção, inclusive, é um grupo de Barionix, carnívoros que aparecem eventualmente para atrapalhar o grupo, além do próprio Indominus rex e o Tiranossauro rex, que sempre será o grande astro.

Os dinossauros herbívoros também recebem o seu mérito na participação da série, como os Estegossauros e Anquilossauros. A série ainda enta naturalizar a existência dos dinossauros mostrando um local que conta com uma nascente em que herbívoros e carnívoros conseguem conviver em harmonia.

Imagem: Divulgação/Netflix

Além da ótima construção da história e personagens, da incrível valorização de cada espécie de dinossauro mostrado na série, a trama conquista também pelos ótimos gráficos, principalmente das criaturas em si, que poderiam até ser realistas se realmente soubéssemos como eram os dinossauros na vida real. A segunda temporada entrega uma experiência completa e emocionante que cumpriu muito bem a missão de, mais uma vez, presentear os fãs da saga com muita nostalgia e oferecendo muita diversão com histórias empolgantes

Jurassic World: Acampamento Jurássico já pode ser assistido na Netflix em duas temporadas.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.