Constantine revê trama que inspirou filme de Keanu Reeves em Legends of Tomorrow

Constantine revê trama que inspirou filme de Keanu Reeves em Legends of Tomorrow

Por Claudio Yuge | 06 de Março de 2020 às 10h43
Warner Bros

John Constantine é um dos personagens mais amados da DC Comics e, embora muita gente tenha torcido o nariz, sua série com Matt Ryan foi muito fiel ao personagem e teve episódios que podem ser considerados excelentes — embora a maioria, especialmente os primeiros, tenham falhado em diversos aspectos. Desde que a atração foi cancelada, os fãs pedem pelo retorno e os criadores conseguiram dar um “jeitinho”, enfiando o bruxo de rua na salada que é DC’s Legends of Tomorrow, do canal CW.

E, vejam só, Constantine ganhou tanta audiência que agora possui sua própria “minissérie dentro da série”, inclusive continuando arcos que não puderam ser fechados em sua atração anterior. Nos episódios quatro, cinco e seis desta quinta temporada, temos visto o anti-herói revisitar seu passado com dois dos principais eventos das histórias em quadrinhos: seu ritual de invocação mal-sucedido em Newcastle e o arco conhecido como Hábitos Perigosos.

Imagem: Reprodução/DC Comics

Este último teve vários de seus elementos adaptados para o longa com Keanu Reeves. Abaixo falamos mais sobre as diferenças e como isso tudo foi parar no CW.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Atenção! As informações deste texto podem estragar surpresas para quem não leu os quadrinhos de Constantine ou viu as atrações citadas acima.

Newcastle e Hábitos Perigosos

Em Hellblazer #11, publicado em 1988, com roteiro de Jamie Delano e traços de Richard Piers Rayner, vemos Constantine e seu grupo de amigos em Newcastle durante uma das turnês de sua banda punk, o Mucous Membrane. Todos acabam morrendo ao longo da trama American Gothic, da revista do Monstro do Pântano que introduziu John Constantine.

Imagem: Reprodução/DC Comics

Na primeira vez que Constantine enfrenta as forças infernais, ele era apenas um garoto que sabia muito sobre o oculto — mas não o suficiente para prender um demônio sorrateiro como Nergal. Ao tentar impressionar o dono de um bar, Alex Louge, a Mucous Membrane encontra o local cheio de cadáveres e uma criança, Astra, que estava possuída. Quando Constantine chama Nergal, ele não somente perde o controle sobre a entidade como deixa Astra ser consumida e levada para o Inferno.

Já em Hábitos Perigosos, escrito por Garth Ennis (o mesmo de The Boys) e desenhado por Steve Dillon em Hellblazer, Constantine está morrendo de câncer no pulmão e busca ajuda de vários aliados (e até rivais), mas ninguém pode ajudá-lo.

Imagem: Montagem/Canaltech

Então, ele mostra que prefere agir sozinho e engana a tríade que comandava o Inferno: Belzebu, Satã e Azazel. No final das contas, ele consegue ludibriar as criaturas nefastas e tem sua doença curada — não sem antes mostrar o dedo do meio para todos. Algo semelhante aconteceu no filme protagonizado por Keanu Reeves.

Tramas são fundidas em adaptação para Legends of Tomorrow

Pois bem, no seriado Constantine, já tínhamos visto menções a Newscastle e Astra, assim como o personagem usando sangue de demônio em si mesmo — nos quadrinhos ele também tinha feito o mesmo devido ao contato com Nergal. Então, no quarto episódio da quinta temporada de Legends of Tomorrow, vemos o anti-herói enfrentando Natalie, uma “poderosa bruxa”.

Ao longo da trama, vemos que Natalie na verdade é uma menina com quem Constantine cresceu junto — e aprendeu junto sobre as artes do ocultismo. Aqui, ela é quem se tornou vocalista da Mucous Membrane, mas quando Constantine passou a se atrever mais profundamente na magia sombria, Natalie decidiu deixá-lo.

Posteriormente, Natalie se casou com Alex Louge, com quem teve sua filha, Astra. Mais tarde, Natalie veio a falecer depois de ser atropelada por um motorista bêbado. Constantine se ofereceu para tentar trazê-la de volta, algo que até conseguiu momentaneamente. Mas… Ele perdeu o controle sobre o demônio, que levou não somente Natalie como Astra.

Constantine encontra Astra no Purgatório (Imagem: Reprodução/The CW)

Já no Inferno há um bom tempo, Astra tenta se vingar de Constantine e, mexendo seus pauzinhos, consegue acelerar seu câncer de pulmão, trazendo sua morte para muito mais perto. No final do episódio, Constantine, com um comportamento muito semelhante ao que aconteceu em Hábitos Perigosos, tenta se virar sozinho e… consegue.

Ele convence Astra de que realmente pode trazer Natalie de volta. Ainda veremos a conclusão dessa trama, enquanto Constantine volta a ter mais tempo de vida.

Constantine merece sua própria série

Embora Keanu Reeves tenha feito um bom trabalho em encarnar o lado exorcista do personagem, foi Matt Ryan quem completou tudo o que há de melhor em Constantine, incluindo sua faceta de bruxo de rua e de detetive do oculto. Além disso, Ryan tem os mesmos trejeitos e o sotaque com slang marginal britânico. Isso tudo fez com que os fãs pedissem, sem parar, pelo seu retorno.

A série Constantine conviveu com muitos problemas de produção e distribuição e, até acertar o tom, demorou um pouco. Mas certos episódios são transcrições quase perfeitas de edições da fase de Jamie Delano em Hellblazer. Com isso, Ryan passou a participar de outros projetos na Warner Bros, incluindo as vozes de Constantine para as animações e inserções especiais no Arrowverse do canal CW.

DC’s Legends of Tomorrow não é ruim. Pelo contrário, parece aqueles almanaques antigos com várias histórias curtas e divertidas, desprendidas da cronologia. Esse terreno foi inicialmente perfeito para abrigar Constantine, pois a mudança brusca de tom dos episódios pode abrigar a loucura de suas tramas.

Mas, como dá para ver nesses episódios que contam seu passado, Constantine e Ryan merecem mais uma chance — principalmente agora que já vimos seriados de Lúcifer e Monstro do Pântano, e Sandman vem aí, além, claro de uma adaptação da Liga da Justiça Sombria. Não que as parcerias com os outros personagens de Legends of Tomorrow sejam assim terríveis, mas gostamos mesmo é de ver nosso bruxo de rua predileto com todo o destaque que merece.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.