Snowden acredita que NSA pode provar que Rússia hackeou as eleições dos EUA

Por Redação | 03.01.2017 às 11:51
photo_camera Divulgação

Após o presidente Barack Obama pedir uma investigação sobre possíveis hacks para interferir nas eleições presidenciais dos EUA e beneficiar o candidato eleito Donald Trump, a Agência Central de Inteligência Civil do Governo do país (CIA) corroborou a afirmação de que a Rússia teria coordenado os ataques.

Logo depois, a Agência Federal de Investigação (FBI) disse concordar com a avaliação da CIA, assim como o Escritório do Diretor de Inteligência Nacional. No entanto, um documento divulgado por Edward Snowden indica que a Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos (NSA) teria todas as ferramentas necessárias para chegar até os autores dos ataques.

A afirmação é embasada em outro caso, em que a NSA conseguiu descobrir que a conta de e-mail da jornalista russa Anna Politkovskaya tinha sido alvo do Serviço Federal de Inteligência da Rússia um ano antes do seu assassinato, em 2006. Politkovskaia foi assassinada com cinco tiros de pistola em Moscovo após se envolver em casos que cobriam abusos cometidos pelas autoridades russas durante a segunda guerra na Chechênia.

Apesar de parecer uma informação muito vaga, ela é classificada como ultrassecreta, uma vez que denota que a NSA conseguiu fazer o caminho de volta do hack do e-mail da jornalista até a inteligência russa. O documento divulgado por Snowden não especifica como o rastreamento foi realizado, mas ajuda a comprovar que a NSA é totalmente capaz de rastrear hacks de volta à sua fonte.

Apesar da certeza de que os russos interferiram nas eleições presidenciais norte-americanas de 2016, a agência de inteligência do país poderia ajudar a reunir evidências do caso e tomar as devidas medidas para saber até que ponto as eleições foram afetadas com os ataques cibernéticos.

A investigação da CIA descobriu que hackers do governo russo tinham como objetivo ajudar Trump a ganhar as eleições. Esses ataques não tentaram manipular os resultados eleitorais diretamente, mas os hackers conseguiram roubar dados tanto do partido republicano quanto dos democratas, mas apenas o último grupo teve os dados divulgados publicamente.

Detalhes do relatório da CIA sobre a investigação ainda são mantidos em sigilo, mas Donald Trump já havia dito que não tem nada a ver com o envolvimento dos russos nas eleições norte-americanas.

Via Engadget