Reconhecimento facial ajuda a capturar 42 foragidos no Carnaval de Salvador

Reconhecimento facial ajuda a capturar 42 foragidos no Carnaval de Salvador

Por Fidel Forato | 27 de Fevereiro de 2020 às 09h47
Biometric Update

Os sistemas de reconhecimento facial têm se tornado cada vez mais comuns e costumam gerar reações de amor e ódio. Nesse cenário, já chegaram aos grandes centros brasileiros e têm auxiliado às autoridades na identificação de criminosos. É o caso do Sistema de Reconhecimento Facial da Secretaria da Segurança da Bahia (SSP-BA), que ajudou a capturar 42 foragidos da Justiça durante o Carnaval de Salvador.

Em todos os casos, a ferramenta de monitoramento indicou semelhança acima de 90%, segundo os dados apresentados pelo Quartel do Comando Geral da Polícia Militar durante coletiva sobre a festa popular. 

Entre os suspeitos identificados pelo equipamento, foram 40 homens e duas mulheres. Todos com ordem judicial de prisão e, entre eles, dois estavam envolvidos em homicídios, 13 relacionados a tráfico de drogas, 14 procurados por roubos e três ligados a furtos. 

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Mais de 40 foragidos foram capturados no carnaval baiano com ajuda de app de reconhecimento facial (Foto: Reprodução/ Twitter Governo da Bahia)

Após a identificação virtual, os indivíduos passaram por um processo de identificação humana, ou seja, mias uma checagem. O recurso do Face Check - ainda em testes - também foi utilizado. Nele, a partir de uma foto da palma da mão do individuo, a ferramenta compara as impressões digitais com os registros do banco de dados para validar a identidade do cidadão.

"O Carnaval de 2020 confirma o nosso pioneirismo no uso de tecnologia de ponta em grandes eventos. Começamos na festa do ano passado, com o reconhecimento facial, e tivemos um preso. Na Micareta de Feira alcançamos 33 foragidos e agora encerramos a folia de Salvador com 42 capturados", explica o secretário da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa.

Saiba mais sobre os sistemas de reconhecimento facial:

Auxílio na contagem de foliões

O mesmo Sistema de Reconhecimento Facial também auxiliou na contagem de foliões presentes em alguns pontos da cidade de Salvador. Graças à tecnologia, pela primeira vez foi possível afirmar com mais assertividade a quantidade de pessoas nos circuitos Dodô (Barra/Ondina), Osmar (Centro) e Batatinha (Centro Histórico), durante os dias de festa, a partir do uso da tecnologia.

Segundo o sistema, 11,7 milhões de pessoas curtiram a festa entre a quinta e a Quarta de Cinzas. Desses, 6,9 milhões se concentraram nos bairros da Barra e Ondina. No circuito Osmar (Centro) foram 3,4 milhões e no Batatinha (Centro Histórico) 1,4 milhão de pessoas.

"Se pegarmos o número geral de público e fizermos uma conta proporcional à quantidade de ocorrências, temos 0,003% de vítimas de delitos. É muito pouco levando em consideração uma festa de rua, com locais apertados, uso excessivo de álcool e, em alguns casos, de drogas ilícitas", comentou Barbosa sobre a relação positiva entre o número de pessoas e de delitos. Essa proporção também só pode ser traçada, com mais precisão, a partir do sistema de monitoramento. 

Fonte: Secretaria de Segurança Pública da Bahia

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.