Precisa de senhas mais fortes? Google dá dicas para aprimorar segurança do login

Precisa de senhas mais fortes? Google dá dicas para aprimorar segurança do login

Por Claudio Yuge | 07 de Maio de 2020 às 22h40
Pixabay

O 7 de maio é conhecido internacionalmente com o Dia Mundial da Senha e muitas gigantes da tecnologia aproveitam a data para informar boas práticas de segurança e novidades no setor — como a Microsoft, que celebrou 150 milhões de pessoas utilizando suas soluções que não precisam de combinações de dígitos. O Google, que ultimamente também trabalha em diferentes autenticações, preferiu dar dicas sobre com criar senhas mais fortes.

De acordo com um estudo desenvolvido pelo National Cyber Security Centre do Reino Unido, mais de 23,2 milhões de usuários em todo o mundo optaram pela sequência mais fácil de adivinhar, o famoso “123456”. Isso mostra como as pessoas têm dificuldade em se lembrar ou dedicar um tempo para bolar códigos mais complexos.

Divulgação/Google

Abaixo, as recomendações da gigante de Mountain View:

  • Não use datas de aniversário, nomes de parentes, de bichos de estimação, etc. Pessoas mal-intencionadas podem acessar esses dados facilmente em uma rede social, por exemplo;
  • Você pode criar uma senha com a primeira letra de cada palavra de uma frase bem comprida. Para ser ainda mais segura, deve ter no mínimo oito caracteres e conter também números e símbolos;
  • Utilize senhas diferentes para cada uma de suas contas. É difícil se lembrar de tantos logins para serviços distintos, mas lembre-se que se alguém obtiver sua combinação, essa pessoa vai tentar inserí-la nas mais diversas plataformas — incluindo redes sociais e sites de compras online;
  • A verificação em duas etapas é algo atualmente essencial, pois exige uma camada extra de proteção, além de nome de usuário e senha. No caso do Google, você pode usar um código de 6 dígitos gerado pelo aplicativo Google Authenticator ou uma solicitação via celular, por exemplo;
  • Faça a revisão de segurança do Google, que é uma página com informações preciosas para manter todos os dispositivos e contas em dia. Veja aqui;
  • Para sites que exijam “perguntas de segurança”, você pode usar respostas falsas que sejam ainda mais difíceis de adivinhar. Essa prática ajuda a confundir os cibercriminosos;
  • Use um gerenciador de senhas, pois esses utilitário já comprovaram que realmente podem ser mais seguros e facilitam a inicialização de sessões online.

Bem, fica a dica e, claro, não vá sair por aí registrando senhas como “qwerty” ou “123456”, combinado?

Fonte: Google  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.