Palestra de Elon Musk é usada para roubar mais de US$ 1,3 milhão em criptomoedas

Palestra de Elon Musk é usada para roubar mais de US$ 1,3 milhão em criptomoedas

Por Felipe Demartini | Editado por Claudio Yuge | 09 de Maio de 2022 às 14h23

A imagem de Elon Musk e outras personalidades influentes do mundo das criptomoedas voltou a ser usada como isca para um golpe que levou ao roubo de mais de US$ 1,3 milhão em ativos. O esquema é antigo, mas ainda faz vítimas com base na promessa de multiplicação de ganhos a partir de depósito de valores, que vão para as contas dos bandidos sem nunca retornarem aos usuários.

O centro do golpe foi a retransmissão de uma mesa redonda de 2021 que, além de Musk, contou com a presença de Jack Dorsey, fundador do Twitter, e também da CEO da empresa de investimentos em cripto Ark Invest, Cathie Wood. Na ocasião, exibida ao vivo em meados de 2021, eles falaram sobre os potenciais de aplicação em Bitcoins e o futuro dos ativos digitais; uma versão editada, agora, foi usada para induzir os espectadores a realizarem as transferências a partir de, pelo menos, 10 canais no YouTube.

De acordo com a apuração do site Bleeping Computer, o esquema fraudulento que utiliza o nome das personalidades aconteceria, de tempos em tempos e de forma combinada, desde janeiro. A mais recente investida, que resultou na perda dos US$ 1,3, milhão, parece ter sido a maior de todas, enquanto outras instâncias teria rendido até US$ 400 mil aos criminosos em um período de apenas sete horas, antes de as transmissões e sites ligados ao esquema começarem a sair do ar.

Participação de Musk, Dorsey e outros em painel sobre criptomoedas é usada em golpes que prometem falsos investimentos; canais no YouTube também são fraudados para dar ar de legitimidade (Imagem: Reprodução/Bleeping Computer)

O levantamento, feito ao lado da empresa de cibersegurança McAfee, afirma que páginas do tipo surgem todos os dias, indicando um golpe constante, com mais de 20 deles a cada 24 horas. Todos usam interfaces sofisticadas, que tentam simular a aparência de domínios da Tesla, empresa automotiva de Musk, ou da Ark Invest, com a promessa de dobrar os valores enviados pelos usuários e a distribuição de mais de US$ 100 milhões em criptomoedas.

Bitcoins e Ethereum parecem ser as modalidades preferenciais, com a promessa de dobrar o investimento supostamente feito nas empresas em 24 horas. Dezenas de carteiras são usadas pelos golpistas nos diferentes golpes, como forma de pulverizar os ganhos e evitar atrair atenção demasiada; no levantamento, algumas ainda aparecem zeradas, enquanto outras chegam a conter valores de mais de US$ 119 mil e acumulam dezenas de transações, todas com envolvimento de vítimas que perdem dinheiro.

Como forma de dar maior aparência de legitimidade aos golpes, os bandidos usam canais furtados de criadores de conteúdo no YouTube; na ocorrência mais recente, por exemplo, um dos espaços acumulava mais de um milhão de inscritos, enquanto o menor deles tinha 71 mil. Em todos os casos, as aparências dos espaços é desfigurada para se assemelhar à de empresas ou trazer a imagem de Musk e outros investidores, enquanto o vídeo com a palestra e as informações sobre a falsa multiplicação de ganhos é transmitido ao vivo, o que passa a impressão de uma apresentação em tempo real.

Sites fraudulentos usam interfaces que se assemelham à Tesla ou empresas de investimentos, davam suporte ao golpe e traziam links para transferências e roubo de carteiras com criptomoedas (Imagem: Reprodução/Bleeping Computer)

O relatório do Bleeping Computer e da McAfee aponta também uma dificuldade do YouTube em lidar com esse tipo de fraude. No momento em que o alerta sobre a fraude foi publicado, por exemplo, os especialistas disseram ter encontrado 40 vídeos transmitindo informações fraudulentas em tempo real, em um golpe que, apesar de ter seus picos, parece acontecer de forma constante na plataforma.

Como se proteger de golpes com criptomoedas?

Desconfiar de promessas boas demais é o melhor caminho para evitar perder criptomoedas em fraudes desse tipo. Entregas desse tipo e a multiplicação mágica dificilmente acontecem e, caso fossem reais, seriam divulgadas de forma massiva nos perfis verificados das personalidades e empresas envolvidas; vale a pena fazer uma busca por estes espaços antes de transferir qualquer valor.

Além disso, prestar atenção em links enviados por mensagens e e-mail também ajuda a manter carteiras seguras, assim como canais no YouTube. Fraudes envolvendo o roubo de credenciais também são realizadas a partir destes meios. Os espaços são usados para ventilar os ataques ou assumir o controle de ativos. Tome cuidado com sites acessados, cadastros preenchidos e vínculos com outros serviços.

Fonte: Bleeping Computer

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.