8 dicas para melhorar a segurança e a privacidade da sua conta do Facebook

8 dicas para melhorar a segurança e a privacidade da sua conta do Facebook

Por Roseli Andrion | Editado por Claudio Yuge | 06 de Setembro de 2021 às 19h00
Canaltech/Pixabay

Estar online é estar sujeito à ação de golpistas e cibercriminosos. Por isso, é importante estar atento às configurações de privacidade e segurança de redes sociais e outros serviços, como e-mails, apps e demais ferramentas usadas no ambiente online.

Uma das plataformas mais populares da web é o Facebook. Se a conta nessa rede for configurada adequadamente, apenas o usuário do perfil terá acesso a ele e, assim, evitará que indivíduos não autorizados alterem seu conteúdo ou coletem informações pessoais.

Segundo Daniel Barbosa, pesquisador do laboratório da Eset, as opções de privacidade permitem proteger a conta, mas elas só são úteis se a forma de acesso ao perfil for suficientemente segura. “Tanto a privacidade quanto a segurança são importantes, mas a segurança atua sobre a base da conta.”

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Acesso seguro

O acesso ao app do Facebook está diretamente relacionado à segurança. Para garantir que ele seja realizado apenas pelo próprio usuário — e evitar que os dados sejam expostos e usados por terceiros —, vale a pena prestar atenção a algumas ações. Acompanhe!

1 – Senha

Imagem: Reprodução/Pixabay/Pete Linforth

Esse código deve ser robusto. Além disso, é essencial que não seja utilizado em outros serviços. Isso impede que cibercriminosos o identifiquem a partir de ataques de força bruta (aqueles em que o invasor usa tentativa e erro até descobrir a informação que busca).

2 – Autenticação de dois fatores (2FA)

Contas que usam autenticação de dois fatores têm menos chances de ser atacadas — e isso mesmo que a senha seja descoberta. Quando a função é ativada no Facebook, o sistema passa a exigir um código temporário, além de nome de usuário e senha.

3 – Recuperação de acesso

Para garantir que o usuário recupere a conta no Facebook em caso de imprevistos, o Facebook permite incluir até cinco contatos que possam auxiliar no processo de recuperação.

Privacidade garantida

É a partir das configurações de privacidade que o usuário determina como os visitantes verão um perfil. No caso do Facebook, é possível definir quem verá as publicações, as fotos, a lista de contatos, como a conta será encontrada e outros aspectos.

Imagem: Reprodução/Envato/DPimborough

Além disso, é importante revisar e ajustar as configurações periodicamente conforme necessário, já que o Facebook sempre cria novos recursos para proteção. “A educação é a principal fonte de proteção. Estar atento aos riscos ajuda a evitá-los e, assim, desfrutar da internet com mais segurança”, destaca Barbosa.

Veja, a seguir, algumas das principais configurações de privacidade que ajudá-lo a manter sua conta menos exposta. Para alterá-las, vá em Configurações e privacidade > Atalhos de privacidade > Privacidade > Ver mais configurações de privacidade > Sua atividade. Acompanhe!

1 – Quem pode ver suas publicações futuras?

Nessa função, o usuário pode definir quem pode ver as publicações (Público/Amigos/Amigos, exceto…/Amigos específicos/Somente eu). Do ponto de vista dos criminosos, os posts são fontes de informações sobre o usuário para estabelecer seu perfil e tentar enganá-lo. Alterar essas configurações pode ser uma ótima solução.

2 – Quem pode ver as pessoas, páginas e listas que você segue?

Essas informações são consideradas sensíveis, já que mostram preferências do usuário. Ou seja, se um golpista vir que um usuário segue a página de um petshop, por exemplo, pode usar “cachorros” como um tema de possível interesse para atraí-lo e tentar enganá-lo. Pode ser interessante restringir o acesso a Amigos.

3 – Quem pode ver seus stories?

Muitos stories apresentam informação valiosa para os criminosos: por onde o usuário anda, que lugares frequenta, o que gosta de fazer e assim por diante. Além disso, é comum que essas informações sejam exibidas em tempo real. O recomendável é que sejam restritas a Amigos. Vale lembrar que isso é válido se houver de fato amigos nesta lista, não qualquer contato.

Imagem: Divulgação/Facebook

4 – Quem pode ver sua lista de amigos?

A sugestão é deixar a configuração para “Somente eu”. Assim, evita-se que, em caso de atividade maliciosa, o perfil seja utilizado para obter informações sobre os contatos. Esta configuração é como uma proteção indireta à lista de amigos.

5 – Quem pode procurar você usando o número de telefone fornecido?

Permitir que qualquer um encontre um perfil pelo telefone, especialmente depois de tantas violações de dados com essas informações, é muito atraente para os cibercriminosos. O ideal é escolher a opção "Somente eu". Lembre-se que, se algum contato aceitar qualquer pedido de amizade, por exemplo, a opção "Amigos de amigos" permite que eles vejam seu número de telefone.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.