Dia da Privacidade de Dados: gerencie melhor suas informações pessoais no Google

Por Claudio Yuge | 28 de Janeiro de 2020 às 22h20
Tudo sobre

Google

Saiba tudo sobre Google

Ver mais

O dia 28 de janeiro ficou conhecido mundialmente quando, em 2006, o Conselho Europeu assinou o primeiro termo envolvendo maior proteção aos dados que oferecemos online. Desde então, a data virou o Dia Internacional da Privacidade de Dados e vem se tornando um período em que todos são convidados a rever sua exposição pública nos meios digitais. E, nesta matéria, reunimos algumas dicas para observar como anda sua vida no ecossistema do Google.

Vale destacar que as ações não se limitam às que vamos listar abaixo. É preciso ficar de olho nas políticas de cada app, evitar salvar números de cartões e senhas, rever as permissões de redes sociais, entre outras coisas. Somente organizando cada detalhe em cada produto e serviço que você usa é que todos terão uma visibilidade mais saudável e menos frágil diante de criminosos ou grupos mal-intencionados.

Google fala sobre privacidade em seu evento para desenvolvedores (Imagem: Reprodução/CNET)

Bem, o Google foi o escolhido porque suas plataformas estão onipresentes, seja em dispositivos móveis ou computadores, até mesmo os da Apple. Tudo o que você vê no YouTube, as rotas que consulta no Google Maps, as palavras que diz perto de um celular Android ou simplesmente o que digita no buscador da companhia; tudo fica armazenado em seu histórico e perfil.

Com as crescentes críticas sobre esse grande poder sobre nossas informações, o Google liberou uma forma de termos uma melhor noção sobre a quantidade de nossos dados armazenados, inclusive que parte pode ser observada por qualquer pessoa no mundo.

Descubra quais informações privadas o Google considera “públicas”

Para ver o que o Google o que está disponível sobre você para todo mundo encontrar no buscador, por exemplo, basta fazer o seguinte:

  • Abra uma aba do navegador e acesse a página da sua Conta do Google
  • No menu à esquerda, escolha “Informações Pessoais”
  • Veja que você pode alterar as informações, como gênero, senha, número de telefone
  • Agora acesse mais abaixo “Acessar a página ‘Sobre mim’”
Imagem: Captação/Canaltech
  • Aí é que você pode editar o que fica oculto ou visível publicamente

Veja o que o Google acumula sobre os rastros que você deixa online

Com esse tutorial, você pode ver as atividades e o histórico, além de deletar essas informações:

  • Abra uma aba do navegador e acesse a página da sua Conta do Google
  • No menu à esquerda, escolha “Dados e personalização”
  • Em “Controles de atividade”, acesse “Atividades na Web e de apps”
  • Em “Gerenciar Histórico” você pode navegar em todos os utilitários que usou o Google (são muitos e você não tem ideia dos quais esqueceu que visitou, está tudo lá) e também desabilitar o armazenamento dessas informações
Imagem: Captação/Canaltech
  • Em “Atividades na Web e de apps” você pode “Selecionar para excluir automaticamente” suas informações de tempos em tempos, por 3 meses ou 18 meses
  • Há outras formas de excluir formas de excluir as atividades, no canto esquerdo do menu de “Minha atividade”, em “Excluir atividade por”: “Última hora”, “Últimas 24 horas”, “Todo o período” ou “intervalo personalizado”

Controle a localização que você deixa online no Google

Assim como a seção de atividades, o “Histórico de localização” possui um sistema automático de limpeza de dados periódico. Mas aqui tem aquela faca de dois gumes: ao apagar ou desligar o rastreamento, você aumenta sua segurança e privacidade; mas troca isso pela comodidade de ser encontrado facilmente ao se localizar no Google Maps.

Para gerenciar essas informações:

  • Abra uma aba do navegador e acesse a página da sua Conta do Google
  • No menu à esquerda, escolha “Dados e personalização”
  • Em “Controles de atividade”, entre em “Histórico de localização” e, se quiser que o Google pare de te rastrear, é só desabilitar
Imagem: Captação/Canaltech
  • Ao entrar em “Gerenciar histórico”, você pode se surpreender ao ver que todos os seus últimos passos estão devidamente registrados
  • Você pode pausar, excluir automaticamente (por 3 meses ou 18 meses) ou deletar tudo, basta entrar nas configurações, no botão de roldana, no canto inferior direito

Gerencie sua busca e o histórico de vídeos no YouTube

De tanto você ou outras pessoas acessarem o YouTube por meio de sua Conta do Google, pode ser que seus dados estejam um tanto embaralhados — o que até mesmo pode incomodar na hora da plataforma encontrar uma programação que seja mais “a sua cara”. Veja então como observar e gerenciar esses dados:

  • Abra uma aba do navegador e acesse a página da sua Conta do Google
  • No menu à esquerda, escolha “Dados e personalização”
  • Em “Controles de atividade”, acesse “Histórico do YouTube”
  • Assim como nas opções anteriores, é possível desabilitar o armazenamento desses dados
Imagem: Captação/Canaltech
  • Ao “Gerenciar histórico”, você pode “Selecionar para excluir automaticamente”, com opção de 3 meses e 18 meses
  • É possível também escolher, do lado esquerdo, “Excluir Atividade do YouTube” por 24 horas e períodos ou intervalos personalizados

Espante-se com o que o Google sabe sobre seus hábitos de consumo

O Google sabe exatamente como direcionar anúncios, a partir de um perfil que você mesmo construiu, usando as buscas, serviços, produtos e demais ofertas do ecossistema da empresa. Para surtar vendo como o segmento comercial te enxerga, faça o seguinte:

  • Abra uma aba do navegador e acesse a página da sua Conta do Google
  • No menu à esquerda, escolha “Dados e personalização”
  • Desça a página e acesse “Personalização de anúncios”
  • Veja todos os setores, faixa etária e lojas que estão envolvidas em seu perfil
Imagem: Captação/Canaltech
  • Ao tentar desabilitar, aqui há um “problema”: não tem como você fazer isso por completo, seja porque os anúncios continuarão sendo exibidos, mas não de forma customizada; e não serão desativados alguns anunciantes específicos — sem saber ao certo quem são
  • É possível usar uma ferramenta de terceiros, da aliança digital YourAdChoices, que te dá a opção de desabilitar todas as companhias que são listadas após uma varredura

Mas não adianta ficar paranoico!

Bem, embora tudo o que dissemos ser importante para você balancear melhor sua vida digital e seu maior ativo — seus dados —, é importante destacar que todo mundo, ao comprar um dispositivo móvel, de certa forma troca uma parcela de sua privacidade por conforto. Tudo o que é feito para oferecer uma visão de mundo mais próxima de suas preferências custa um pouco do seu perfil pessoal.

Mas não é por isso que você também vai deixar de ficar de olho nas políticas das companhias, suas ações e nos mecanismos que estão ficando disponíveis para nos proteger melhor. Empresas com a Google, Facebook e Amazon são constantemente vigiadas e a Apple, que sabe como esse assunto é importante, tem tornado “Privacidade e segurança” uma das características primordiais de seus dispositivos.

Estamos de olho; fique você também!

Fonte: CNET  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.