Como saber se alguém está espionando você pela webcam

Como saber se alguém está espionando você pela webcam

Por Dácio Castelo Branco | Editado por Claudio Yuge | 02 de Maio de 2022 às 18h20
Emiliano Cicero/Unsplash

Os dispositivos eletrônicos utilizados para navegar na internet, como notebooks e smartphones, estão cada vez mais modernos e repletos de recursos - o que, muitas vezes, também inclui webcams poderosas para diferentes fins. Mas ao passo que esses instrumentos de captura de imagem fazem parte do hardware, aumentam as chances de criminosos os utilizarem para espionar seus alvos.

Esse tipo de ataque virtual, que envolve o sequestro de câmeras de dispositivos, tem até mesmo um nome: camfecting. O problema, além de invasão de privacidade, pode resultar em sérios danos a saúde mental e o bem-estar das vítimas, já que elas podem, a partir do golpe, ter suas intimidas expostas tanto ao criminoso quanto, em níveis mais extremos ao mundo.

Sabendo dessas possíveis consequências assustadoras, a ESET compartilhou com o Canaltech alguns sinais que podem indicar a usuários que suas câmeras estão sendo utilizadas por terceiros:

  • A luz que indica que a câmera está ativa está acesa: embora alguns invasores possam fazer com que a luz da câmera não acenda, nem sempre é esse o caso. Se ela ligar quando você não estiver usando, seu dispositivo pode ter sido invadido;
  • Presença de arquivos externos no computador: se um cibercriminoso usou sua webcam, é possível que ainda existam arquivos salvos em seu computador. Procure por algo incomum, especialmente nos documentos ou pastas de vídeo que fazem parte do disco rígido;
  • Presença de aplicativos incomuns no sistema: uma das formas mais comuns que os cibercriminosos usam para gravar sua webcam é por meio de um cavalo de troia de acesso remoto. Examine o computador com uma solução antivírus e verifique se há alertas sobre softwares que não devem estar no computador ou dispositivo;
  • As configurações foram alteradas: outra coisa que malwares fazem para conseguir o que querem é interferir no software de segurança instalado em uma máquina ou sistema operacional. Verifique se algum recurso de segurança foi desativado.

Se protegendo de espionagem pela webcam

É importante seguir dicas abaixo para impedir que sua webcam seja comprometida por golpes virtuais. (Imagem: Reprodução: Pixabay/Tumisu)

Somente conhecer os sinais do problema, porém, não é o suficiente para estar fora do alcance dessa fraude. A ESET recomenda que usuários utilizem as seguintes dicas de segurança para protegerem seus dispositivos de possíveis golpes de camfecting, evitando assim problemas futuros:

  • Certifique-se de que seu PC, dispositivo móvel ou casa inteligente esteja sempre atualizado por software e tenha um software antivírus instalado;
  • Verifique se uma senha ou frase secreta forte e exclusiva está sendo usada, bem como se a autenticação de dois fatores está habilitada sempre que possível;
  • Não clique em links em nenhuma comunicação não solicitada;
  • Cubra a lente da câmera quando não estiver em uso, embora isso não impeça os criminosos de bisbilhotar seu microfone.

A ESET também destaca que alguns golpistas podem entrar em contato com pessoas afirmando que comprometeram suas câmeras e adquiriram imagens intimas delas, tentando extorquir pagamentos (normalmente em criptomoedas) das supostas vítimas. Nesses casos, desconfie, checando os pontos destacados acima, já que muitas vezes essas situações podem ser blefes de criminosos virtuais tentando obter dinheiro de forma rápida.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.