Como fazer uma checagem de segurança no Android

Como fazer uma checagem de segurança no Android

Por Dácio Castelo Branco | Editado por Claudio Yuge | 21 de Março de 2022 às 19h20
Pixabay/neotam

O celular, atualmente, é uma enorme extensão da vida das pessoas, contendo informações, contatos, dinheiro e até mesmo documentos que antes só existiam fisicamente. Ao mesmo tempo que isso facilitou muitas coisas no dia a dia da população, também fez surgir novos problemas de segurança de dados, principalmente digitais — algo que acontece tanto no sistema Android quanto no iOS.

No sistema Android, especificamente, por ser mais aberto a desenvolvedores, existem diversos tipos de problemas que podem acontecer com uma frequência maior do que no rival da Apple. Pensando nisso, é importante que os usuários sempre realizem uma checagem de segurança em seus aparelhos — ação que envolve um levantamento de possíveis informações que estão sendo guardadas no dispositivo e os aplicativos que podem acessá-las.

O site ComputerWorld tem uma lista bem abrangente, que compartilhamos a seguir, adaptada para a realidade dos usuários de Android do Brasil. Confira:

Cheque todos os aplicativos e serviços conectados a sua conta do Google

Nas configurações de privacidade da conta do Google é possível ver quais apps tem permissões específicas nela. (Imagem: Captura de Tela/Dácio Augusto/Canaltech)

Quanto mais tempo alguém utiliza uma mesma conta no Android, migrando ela de aparelho em aparelho, mais permissões para diferentes aplicativos e serviços vão se acumulando — isso inclui programas que muitas vezes nem existem mais.

É interessante então, por segurança, entrar nas configurações da conta do Google para ver quais contas tem permissões, e remover o acesso de qualquer uma que não seja mais utilizada. Isso pode ser checado a partir deste link.

Veja as permissões que os aplicativos têm no Android

Checar quais apps tem permissões no Android é importante para manter uma boa segurança virtual. (Imagem: Captura de Tela/Dácio Augusto/Canaltech)

Na mesma veia do passo anterior, também temos a recomendação de checar as permissões concedidas para variados aplicativos, que são normalmente requisitadas na primeira inicialização após suas instalações.

Em geral, essas opções podem ser observadas nas configurações do Android, sobre a aba de privacidade. Achando qualquer permissão que, em uma olhada mais completa, pareça passar dos limites, revogue-as.

Além disso, caso você esteja usando o Android 10 ou superior e queira mudar a forma que os aplicativos que necessitam do GPS coletem dados de em que local você está, recomendamos que utilize o rastreamento somente quando eles estiverem abertos.

Confira se o Play Protect está habilitado

O Google conta em sua loja de aplicativos com o sistema Play Protect, que avalia os dispositivos na procura de códigos maliciosos. Embora existam vezes que ameaças escapem da detecção, como já relatado aqui no Canaltech, ela ainda é uma ótima opção para melhorar a segurança do aparelho sem necessidade de instalação de soluções de terceiros.

Confira as senhas salvas no Smart Lock

O Android conta com o Smart Lock, uma ferramenta de inteligência que entre vários recursos, também salva senhas de diversos serviços acessados pelo usuário no aparelho. É importante então sempre checar quais credenciais estão registradas, e também trocar qualquer uma que tenha sido comprometida recentemente — informação informada pela ferramenta.

Se possível, utilize um gerenciador de senha além do Smart Lock

Embora o Smart Lock seja uma ferramenta interessante, gerenciadores de senhas de terceiros, como o 1Password e o LastPass contam com configurações de segurança mais robustas, além de experiências de usuários mais efetivas.

Além disso, alguns deles, como o próprio LastPass, também fornecem algumas configurações de segurança adicionais para todo o dispositivo, como, por exemplo, solicitar senhas para abrir qualquer app.

Por fim, a maioria dessas soluções também identifica quando uma credencial pode ter sido comprometida, sendo uma ótima solução para controlar a segurança.

Ative autenticação de duas etapas

Também é importante checar se os serviços online utilizados com frequência estão com as autenticações de dois fatores (ou até mais) habilitadas. Com elas, caso uma senha seja comprometida, possíveis invasores terão que lidar com mais camadas de proteção para tentar ter acesso às informações da conta.

Fique de olho nas informações compartilhadas na Tela de Bloqueio

Configurações da Tela de Bloqueio também fazem parte das boas práticas de segurança no Android. (Imagem: Captura de Tela/Dácio Augusto/Canaltech)

Por fim, para melhorar a segurança de seu aparelho Android, é importante pensar também em como sua tela de bloqueio pode estar mostrando informações. Desde as notificações visíveis até mesmo mensagens de alerta para caso o telefone seja perdido.

Tudo isso pode ser conferido nas configurações da tela de bloqueio, acessível a partir das opções gerais do Android.

Fonte: ComputerWorld

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.