Variante Delta faz disparar número de casos de COVID "nunca visto" no Japão

Variante Delta faz disparar número de casos de COVID "nunca visto" no Japão

Por Fidel Forato | Editado por Luciana Zaramela | 05 de Agosto de 2021 às 13h30
Javier Matheu/ Unsplash

Com a Olimpíada de Tóquio em andamento e milhares de estrangeiros, o Japão enfrenta um crescimento acentuado de casos do coronavírus SARS-CoV-2. Na quarta-feira (4), a capital Tóquio registrou um novo recorde de casos da COVID-19. Foram notificados 4.166 casos. Agora, autoridades de saúde adotam novas medidas para conter o avanço da doença.

Descoberta pela primeira vez na Índia, a variante Delta (B.1.671.2) do coronavírus desencadeou uma proliferação de novas infecções "nunca vista no passado", segundo o ministro da Saúde, Norihisa Tamura. Diante desse novo cenário, o ministro estabeleceu uma nova diretriz para a saúde pública: casos brandos da COVID-19 devem ficar em casa, sem ir para o hospital.

Casos da COVID-19 disparam com variante Delta e Olimpíadas (Imagem: Reprodução/Kjpargeter/Freepik)

"A pandemia entra em uma nova fase... a menos que tenhamos leitos suficientes, não podemos levar as pessoas ao hospital. Estamos agindo preventivamente nesta frente", afirmou Tamura para o parlamento japonês. No entanto, a medida gerou controvérsia e as autoridades do Partido Liberal Democrata concordaram em buscar a revogação.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Questão das Olimpíadas

Na segunda-feira (2), o primeiro-ministro Yoshihide Suga também ressaltou que apenas pacientes graves da COVID-19 ou que correm risco de agravamento da doença devem ser hospitalizados. Enquanto isso, pacientes com casos leves deverão permanecer isolados em casa. O receio é que a medida possa elevar o número de óbitos no país.

Atualmente, pesquisas apontam que muitos japoneses se opõem à Olimpíada de Tóquio, enquanto o país não conseguiu conter a pandemia da COVID-19 e nem avançar com a vacinação da população. Segundo a plataforma Our World in Data, apenas 32,2% dos japoneses estão totalmente imunizados contra o coronavírus.

No entanto, tanto o premiê quanto os organizadores olímpicos dizem não haver relação direta entre os Jogos Olímpicos de Verão e o aumento acentuado de casos da COVID-19. Por outro lado, Shigeru Omi, um dos principais conselheiros médicos do país, defende que sediar os Jogos pode ter afetado o sentimento público e prejudicado o impacto dos pedidos do governo para que as pessoas fiquem em casa.

Fonte: Agência Brasil  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.