Vacina da Janssen é eficaz contra variante Delta do coronavírus, diz estudo

Vacina da Janssen é eficaz contra variante Delta do coronavírus, diz estudo

Por Fidel Forato | Editado por Luciana Zaramela | 02 de Julho de 2021 às 15h10
FabrikaPhoto/Envato Elements

No combate à COVID-19, estudos preliminares com a vacina da Janssen — braço farmacêutico da Johnson & Johnson —  confirmam que ela mantém a eficácia contra a variante Delta (B.1.671.2) do coronavírus SARS-CoV-2, considerada altamente contagiosa e encontrada pela primeira vez na Índia. Essa proteção contra COVID-19 foi confirmada após 8 meses da vacinação, segundo pesquisa que envolve voluntários brasileiros, norte-americanos e sul-africanos. 

Segundo os autores do preprint —  estudo ainda não revisado arbitrariamente —, a vacina mostrou uma pequena diminuição na eficácia contra a variante Delta, quando comparada com a sua eficácia diante do vírus original, encontrado em Wuhan, na China. Além disso, a fórmula é mais capaz de neutralizar a Delta do que a Beta (B.1.351), identificada pela primeira vez na África do Sul e conhecida pela capacidade de escape imune.

Vacina da Janssen é eficaz contra a variante Delta do coronavírus (Imagem: Reprodução/Rido81/Envato Elements)

Nos Estados Unidos, a variante Delta já é responsável por uma em cada quatro novas infecções do coronavírus. Até então, as autoridades de saúde pública afirmavam que as vacinas autorizadas funcionavam contra todas as variantes existentes, mas os dados eram baseados, principalmente, em estudos de vacinas de mRNA feitas pela Pfizer/BioNTech e pela Moderna. Agora, a descoberta deve tranquilizar também quem recebeu o imunizante da Janssen.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Proteção melhora com o tempo

Os anticorpos contra o coronavírus, desenvolvidos através da vacina de dose única da Johnson & Johnson, aumentaram com o tempo, relataram os pesquisadores. “A cobertura contra as variantes será melhor do que as pessoas esperavam”, afirmou o virologista Dan Barouch, do Beth Israel Deaconess Medical Center, nos EUA. 

“Havia muita desinformação se espalhando, então, decidimos que precisávamos colocar isso [a descoberta da eficácia] em domínio público imediatamente”, completou o pesquisador sobre o compartilhamento das descobertas iniciais sobre a eficácia contra a variante Delta. Anteriormente, já se observou que a eficácia também era preservada contra a variante Gama (P.1), descoberta pela primeira vez no Brasil.

Nas redes sociais, a biomédica e divulgadora científica, Mellanie Fontes-Dutra, explicou que "o estudo comenta que o ensaio de Fase 3 está em andamento e que conheceremos a eficácia [mais exata] da vacina da Janssen para a Delta em breve". Este valor, no entanto, deve ser próximo ao divulgado contra a cepa original, que é de 66% contra os casos moderados e graves da COVID-19.

Para acessar o preprint sobre as descobertas da vacina da Janssen contra a COVID-19, publicado na plataforma bioRxiv, clique aqui.

Fonte: NYT  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.