Uso de maconha na adolescência pode atrapalhar o desenvolvimento do cérebro

Uso de maconha na adolescência pode atrapalhar o desenvolvimento do cérebro

Por Natalie Rosa | Editado por Luciana Zaramela | 17 de Junho de 2021 às 13h30
David Gabrić/ Unsplash

O consumo de maconha pode ser prejudicial ao cérebro humano durante a adolescência, de acordo com estudo publicado na última quarta-feira (16). Segundo a pesquisa, realizada em regiões da Europa, o uso recreativo da planta pode afetar o desenvolvimento de áreas do cérebro responsáveis pelo controle das emoções.

A análise foi feita em adolescentes que usaram maconha durante um período de cinco anos, e também em jovens que afirmaram não usar a substância. Os cientistas observaram, através da ressonância magnética, sinais de redução da espessura dos córtices pré-frontais esquerdo e direito dos cérebros dos usuários da cannabis. Essas regiões fazem o controle de emoções positivas e negativas, respectivamente, com estudos associando as áreas com riscos maiores de depressão, problemas de atenção e até ideação suicida.

Imagem: Reprodução/Shelby Ireland/Unsplash

Os exames mostraram ainda que as mudanças cerebrais não começaram antes do início do uso da droga. Matthew Albaugh, co-autor do estudo, conta que as descobertas são evidências convincentes de que a maconha fumada é prejudicial para um cérebro que ainda está em desenvolvimento. "Mais pesquisas sobre o tópico são desesperadamente necessárias, principalmente devido ao aumento da tendência da legalização do uso recreacional da maconha", diz o pesquisador.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

O estudo está disponível para consulta na revista científica JAMA Psychiatry.

Fonte: UPI

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.