Uber e Moderna anunciam parceria em torno da vacinação contra a COVID-19

Por Rui Maciel | 12 de Janeiro de 2021 às 13h55
Stockcatalog/Flickr
Tudo sobre

Uber

Saiba tudo sobre Uber

Ver mais

A Uber e a Moderna anunciaram nesta terça-feira (12) a criação de uma parceria em torno da vacinação contra a COVID-19. Um dos principais objetivos do acordo é identificar oportunidades para ampliar o acesso ao medicamento. Isso incluirá ainda uma série de iniciativas, mas que ainda estão em fase desenvolvimento. Até o momento, a única ação confirmada é fornecer aos usuários informações confiáveis sobre a segurança da vacina desenvolvida pela farmacêutica.

Esse conteúdo será fornecido por meio do app da Uber, mas as companhias também vêm discutindo opções adicionais. Um exemplo é o desenvolvimento de um agendamento de corridas diretamente conectado ao processo de agendamento de imunização por meio da vacina. A Uber já ofereceu viagens gratuitas e com desconto para ajudar a diminuir impacto de sair de casa e receber uma vacina contra a COVID-19. No entanto, uma integração mais profunda pode fornecer um acesso mais fácil e amigável ao medicamento. Mas essa é apenas uma das opções que estão sendo discutidas.

"Como parte do nosso compromisso de ajudar a resolver a COVID-19, a Moderna trabalhará com uma coalizão de parceiros para educar, construir confiança e aumentar a conscientização sobre a importância da vacinação nas comunidades significativamente afetadas pela pandemia", afirmou em comunicado, Stéphane Bancel, CEO da Moderna. "Estamos ansiosos para combinar nossa experiência com os recursos de plataforma do Uber para apoiar este importante esforço.

Ainda em seus primeiros dias, o programa de vacinação COVID-19 dos EUA já está cercado de desafios, incluindo o fornecimento do medicamento. Isso porque falta ao país um acesso oportuno às vacinas para faixas da população que mais precisam. Em resumo, falta aos EUA um programa nacional de vacinação como o do Brasil, que já foi referência mundial.

Centro de higienização contra a COVID-19 da Uber (Foto: Divulgação / Uber)

O programa também tem que lidar com a proliferação de desinformação significativa nas mídias sociais sobre a segurança da vacina. Logo, qualquer aplicativo de amplo alcance entre a população, como o Uber, tem a chance de receber mensagens positivas e informações precisas e que atingirão muitas pessoas.

Mas um dos desafios reais para uma campanha de vacinação eficaz continua sendo logístico. Isso inclui fazer as pessoas marcarem suas consultas iniciais e de acompanhamento para a primeira rodada da vacina. Além disso, reforçar a necessidade da segunda injeção, é um desafio ainda maior do que muitos podem suspeitar.

Logo, a criação de um registro de imunização que pode ser integrado a um aplicativo de amplo alcande como o Uber, com lembretes de que o usuário precise tomar a sua dose da vacina (a primeira e a segunda), pode ser uma maneira eficaz de resolver o problema.

O anúncio da parceria fez com que as ações do Uber subissem 1,5% nas negociações de pré-mercado desta terça-feira (12); já as ações da Moderna avançaram 0,8%.

Fonte: Techcrunch / MarketWatch

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.