Tratamento que usa proteína contra o novo coronavírus traz resultados positivos

Por Natalie Rosa | 20 de Julho de 2020 às 23h15
Reprodução

Os estudos iniciais de um possível tratamento contra a COVID-19 acaba de apresentar respostas positivas. A pesquisa vem sendo realizada na empresa britânica Synairgen, localizada em Southampton, com uma proteína chamada interferon beta, que é produzida quando o organismo recebe uma infecção viral.

Nos estudos, a proteína é inalada através de um aparelho nebulizador, para que entre nos pulmões de pacientes com o novo coronavírus. Os resultados mostraram que o método pode reduzir em até 79% a necessidade de respiração mecânica na UTI. Sendo assim, os pacientes que receberam a medicação tiveram entre duas e três vezes mais chances de se recuperar da doença, a ponto de não precisar interromper suas atividades diárias.

Imagem: Reprodução/Freepik

Além disso, a pesquisa indicou ainda que os pacientes que se submeteram ao tratamento tiveram reduções bastante significativas na falta de ar, um dos sintomas da COVID-19, e o tempo médio de permanência no hospital caiu para um terço, de cerca de nove dias para seis. O uso da proteína já acontece em pacientes que sofrem de esclerose múltipla.

Os testes contaram com a participação de 101 pacientes voluntários que foram admitidos em nove hospitais do Reino Unido, todos obviamente infectados pelo novo coronavírus. Enquanto metade deles recebeu a nebulização com a proteína interferon beta, a outra metade foi tratada com placebo, ou seja, uma substância inativa.

Nos próximos dias, a Synairgen irá apresentar as descobertas para reguladores da medicina de todo o mundo para verificar o que mais será preciso para que o tratamento seja aprovado. Esse processo pode levar meses, mas pode ser que haja um pedido de aprovação emergencial ou ainda que o uso da proteína seja aplicado em pacientes sob o monitoramento adequado. Caso haja a aprovação breve, até o fim do ano a previsão é da entrega de 100 mil doses ao mês.

Fonte: BBC

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.