Teste de DNA consegue detectar mutação de genes ligados ao câncer de mama

Por Natalie Rosa | 07 de Março de 2018 às 19h30
photo_camera Augurian

Um teste de DNA aprovado pela FDA, órgão de regulamentação norte-americano equivalente à Anvisa no Brasil, é capaz de detectar mutações genéticas que podem vir a causar câncer.

Desenvolvido pela 23andMe, o novo produto consegue analisar três mutações dos genes BRCA1 e BRCA2 mais comuns em pessoas que possuem ascendência de judeus da Europa Central e Oriental, também conhecida como asquenazim.

A análise é feita pela saliva coletada pelo próprio paciente e, então, é disponibilizado um relatório que vai descrever se há riscos de uma mulher desenvolver não só o câncer de mama, mas também o de ovários; e para o homem, se há chances de surgir um câncer de próstata.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Os responsáveis pelo teste afirmam, no entanto, que o produto não deve ser usado como um substituto para testes laboratoriais exigidos por médicos da área e nem para determinar um tratamento prévio.

A 23andMe já trabalhou oferecendo avaliações de mais de 250 doenças e condições, mas acabaram sendo interrompidos pela FDA em 2013 até que a eficácia fosse avaliada. Porém, em abril do ano passado, o órgão autorizou a companhia a oferecer testes de identificação de alzheimer, doença celíaca, mal de parkinson, entre outras condições.

O teste custa US$ 199, aproximadamente R$ 645 na cotação de hoje (7), e pode ser feito em casa.

Fonte: The Atlantic

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.