Sem máscaras: rave acontece na Inglaterra para investigar transmissão da COVID

Por Fidel Forato | 04 de Maio de 2021 às 17h30
Twenty20photos/Envato Elements

Ainda no meio da pandemia da COVID-19, os aficionados por música eletrônica tiveram um motivo para comemorar e dançar, na última sexta-feira (30), durante uma rave que aconteceu na cidade de Liverpool, na Inglaterra. Surpreendentemente, nenhuma das pessoas presentes usou máscara e esta era uma importante regra do evento organizado para estudar as transmissões da COVID-19.

Para entrar na festa sem máscaras e sem medidas de distanciamento social, as mais de 3 mil pessoas que estiveram no evento precisaram apresentar um resultado negativo para a COVID-19. Agora, o governo britânico deve acompanhar cada um dos presentes como parte de um projeto-piloto para autorizar eventos em massa novamente. As pessoas que testarem positivo nos próximos cinco dias deverão se isolar e terão seus contatos rastreados.

Sem máscaras, rave acontece na Inglaterra para investigar transmissão da COVID-19  (Imagem: Reprodução/Jcomp/Envato Elements)

Um dos DJs disse, para a BBC, que não acreditava que a festa estava realmente acontecendo e que as pessoas estavam juntas de novo. Enquanto isso, o produtor de eventos Sam Newson realçou a importância do experimento, já que a indústria foi "dizimada" no ano passado, quando não existiam vacinas contra a COVID-19 e o cenário era outro. "As pessoas precisaram mudar — tenho colegas que perderam casas. Tem sido incrivelmente difícil, então tentar fazer com que tudo volte a funcionar é incrivelmente importante", defendeu.

Responsável pela saúde pública de Liverpool, Matt Ashton defendeu que a realização do estudo é "crucial" para a economia local, já que o setor de eventos representa "mais de 40% de nossa produção econômica". Para entender como essa retomada será possível, os cientistas farão análises com base em dados sobre os movimentos dos convidados por diferentes ambientes e a qualidade do ar.

Além dessa festa, outros eventos estão ocorrendo na cidade britânica com a mesma finalidade. Na Alemanha, em setembro do ano passado, um show foi organizado para 1,4 mil voluntários de 18 a 50 anos, a fim de investigar a transmissão do coronavírus, também.

Fonte: BBC  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.