Rússia começa a vacinar soldados militares contra COVID-19

Por Natalie Rosa | 27 de Novembro de 2020 às 16h00
Maksim Goncharenok/ Pexels

A Rússia, que vem desenvolvendo a sua própria vacina contra o coronavírus, está colocando em ação uma campanha de vacinação para os seus militares, de acordo com Sergei Shoigu, Ministro da Defesa do país. Ao todo, os militares ativos chegam a quase meio milhão.

Até agora, 2.500 soldados foram vacinados com a Sputnik V, com projeção de que esse número suba para 80 mil até o final de 2020. A campanha é uma ordem de Vladimir Putin, presidente Rússia. No início deste ano, cerca de 120 soldados russos participaram de estudos da Sputnik V, vacina que, neste momento, passa pelos testes da Fase 3, que contará com 40 mil voluntários na Capital Moscou.

Imagem: Reprodução/Fernando Zhiminaicela/Pixabay

Segundo Shoigu, mais de 500 soldados que foram vacinados e que já apresentam altos níveis de anticorpos estão envolvidos em pesquisas de terapia com plasma para casos graves de pneumonia provocada pela COVID-19. Desde o início do surto da doença na Rússia, em março, mais de 4.100 soldados tiveram o diagnóstico positivo para o SARS-CoV-2, e nas Forças Armadas, 17.203 militares já se recuperaram.

No início desta semana, a Rússia anunciou que a Sputnik V apresentou eficácia de mais de 95% após a aplicação da segunda dose. Os resultados foram obtidos 42 dias após a aplicação da primeira dose nos voluntários, e 21 dias após a segunda dose.

Fonte: The Moscow Times

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.