Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Radioterapia em pulmões pode acelerar tratamento da COVID-19, diz estudo

Por| 17 de Julho de 2020 às 14h15

Link copiado!

Sky News
Sky News

Entre os potenciais tratamentos contra o novo coronavírus (SARS-CoV-2), uma baixa dose de radiação nos pulmões de pacientes com pneumonia por COVID-19, hospitalizados e dependentes de oxigênio, pode ser importante para uma recuperação mais rápida. Foi a essa conclusão que médicos da Universidade Emory, em Atlanta, nos Estados Unidos, chegaram após tratar um pequeno grupo de pacientes diagnosticados com a doença.

Conforme o preprint (estudo que aguarda a revisão de outros cientistas) publicado na plataforma medRxiv na última terça-feira (14), os médicos norte-americanos trataram 10 pacientes com radiação pulmonar e compararam os resultados obtidos com outros 10 pacientes, de idades semelhantes, que receberam outros tipos de cuidados médicos normalmente utilizados para a situação, sem radiação.

Continua após a publicidade

Com a radiação, o tempo médio para se obter um quadro de melhora significativa foi de três dias, comparado a 12 dias no grupo controle. Entre os outros efeitos potenciais estão o menor tempo médio para alta hospitalar (12 dias para o uso da radiação e 20 dias sem ela) e a menor necessidade da ventilação mecânica (apenas 10% dos pacientes que usaram radiação precisaram contra 40% do outro grupo). No entanto, essas duas últimas vantagens podem ser resultado do acaso, isso por causa do baixo número de pacientes envolvidos na pesquisa.

Novos caminhos para o tratamento

O grupo que recebeu a radiação era "um pouco mais velho, um pouco mais doente e seus pulmões estavam um pouco mais danificados... mas, apesar disso, vimos um forte sinal de eficácia", comentou o Dr. Mohammad Khan, da Universidade Emory, para a Agência de notícias Reuters, sobre os novos precedentes que a pesquisa aponta.

Para garantir que outros fatores e medicamentos não interferissem no tempo de recuperação dos pacientes, Khan explica que, no grupo que recebeu a radiação, os medicamentos COVID-19 foram suspensos antes e após o tratamento, de modo que os resultados refletissem apenas o efeito da radiação, da forma mais isolada possível.

Ainda segundo o médico, a radioterapia "pode ​​reduzir a inflamação nos pulmões dos pacientes com COVID-19 e reduzir as citocinas [proteínas produzidas pelo sistema imunológico que podem sinalizar processos inflamatórios] que estão causando a inflamação".

Agora, os pesquisadores iniciam um estudo controlado e randomizado para o tratamento com baixas doses de radiação, avaliando vantagens e desvantagens do método, e esperam incluir outros centros médicos no estudo, procurando, assim, ampliar a abrangência dos testes no tratamento da COVID-19.

Fonte: Reuters