Qual é a quantidade de açúcar no sangue considerada normal?

Qual é a quantidade de açúcar no sangue considerada normal?

Por Nathan Vieira | Editado por Luciana Zaramela | 16 de Fevereiro de 2022 às 12h30
claudioventrella/envato

Existem várias condições negativas no organismo baseadas no nível de açúcar no sangue, como a hipoglicemia, em que a situação está abaixo do normal, e a hiperglicemia, que é justamente o oposto. Isso sem falar de diabetes, doença que se mostra um desafio para a medicina. Mas qual é o nível de açúcar no sangue considerado ideal e como é feito esse cálculo?

Antes de tudo, é preciso entender que a glicose no sangue é medida em mg/dl, uma unidade que analisa a quantidade de massa contida em um volume — mais especificamente, quantos miligramas estão contidos em um decilitro.

De acordo com o CDC (Centers for Disease Control and Prevention, órgão de saúde dos EUA), a quantidade de glicose presente no sangue precisa ser inferior a 99 mg/dL para se considerar como "normal". Vale dizer que esse caso diz respeito ao sangue em jejum, ou seja, pelo menos oito horas após uma refeição.

Se o resultado for entre 100 mg/dL e 125 mg/dL (mesmo em jejum), quer dizer que a pessoa está com a glicemia alterada, então já é importante prestar atenção e recorrer a um profissional de saúde. Se a quantidade for acima dos 126, é ainda mais preocupante: a medicina considera oficialmente como diabetes.

É importante manter equilíbrio nos níveis de açúcar no sangue (Imagem: RossHelen/Envato)

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), as variações nos níveis de açúcar no sangue, tanto antes quanto depois das refeições, são normais e refletem a forma como a glicose é absorvida e armazenada pelo organismo. Acontece que, depois de comer, as enzimas do estômago quebram os carboidratos dos alimentos em partes menores, liberando glicose, que pode ser absorvida pelo intestino delgado e, eventualmente, passada para a corrente sanguínea.

O excesso de açúcar no sangue pode desencadear uma série de sintomas, como:

  • Sede
  • Aumento da vontade de urinar
  • Fome excessiva
  • Alterações inexplicadas no peso
  • Cansaço
  • Dor de cabeça
  • Enjoo
  • Sonolência
  • Visão turva

Por sua vez, os sintomas mais comuns gerados pela falta de açúcar no sangue são:

  • Fraqueza
  • Sensação de fome
  • Palpitações
  • Suores frios
  • Tremores
  • Irritabilidade
  • Palidez
  • Ansiedade

Vale o alerta de que, em situações limite, a hipoglicemia pode inclusive levar ao coma.

Fonte: Journal of Diabetes Science and Technology, CDC, OMS

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.