Proibição de cigarro mentolado pode salvar milhares de vidas, segundo estudo

Proibição de cigarro mentolado pode salvar milhares de vidas, segundo estudo

Por Natalie Rosa | Editado por Luciana Zaramela | 09 de Setembro de 2021 às 15h30
montypeter/Freepik

Em abril deste ano, a FDA (Food and Drug Administration), órgão regulador dos Estados Unidos, anunciou a intenção de banir todos os cigarros mentolados do país. Caso a decisão seja concretizada, cerca de 16.250 mortes relacionadas ao tabaco poderão ser evitadas por ano nos EUA até 2060.

A pesquisa, batizada de Tobacco Control, foi realizada com o objetivo de avaliar o impacto da proibição de mentol sobre o consumo de tabaco, além dos efeitos na saúde. Rafael Meza, professor e co-autor do estudo, concluiu que a medida pode resultar em "ganhos consideráveis" à saúde, destacando a urgência da aprovação final e implementação do banimento.

O estudo foi baseado em análise de dados e infraestruturas de modelagem computacional. Os cientistas, então, usaram um modelo de computação chamado Smoking and Vaping Model, desenvolvido anteriormente para analisar o uso de cigarros e vapes. O modelo foi atualizado com o uso de cigarros mentolados e não mentolados usados nos dias de hoje, sem considerar o consumo de cigarros eletrônicos.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Imagem: Reprodução/Wirestock/Freepik

Na sequência, a pesquisa desenvolveu um cenário em que o mentol seria proibido ainda neste ano de 2021, estimando o impacto na saúde pública até o ano de 2060 com base no número de mortes atribuídas ao tabagismo. Os pesquisadores descobriram, portanto, que a proibição do mentol resultaria na diminuição do uso de cigarros mentolados e tradicionais em 15% até 2025. Além disso, as mortes relacionadas ao uso de cigarros e vapes cairiam em 5% em um período de 40 anos, assim como os anos de vida perdidos reduziriam em 8.8%. Resumindo, 16.250 mortes seriam evitadas por ano e, no total, 11 milhões de anos de vida seriam ganhos.

Esses resultados aproximados, no entanto, serão possíveis apenas se o banimento do mentol em cigarros realmente acontecer nos Estados Unidos, o mais cedo possível. Você pode conferir o estudo da Universidade de Michigan neste link

Fonte: Futurity

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.