Por que nós piscamos?

Por que nós piscamos?

Por Nathan Vieira | Editado por Luciana Zaramela | 31 de Julho de 2021 às 09h00
gpointstudio/envato

Ao terminar de ler esse parágrafo, você já vai ter piscado pelo menos duas vezes. Acontece que nós precisamos piscar de 15 a 20 vezes por minuto. Mas por que piscamos? Qual a finalidade disso?

Há duas razões principais para piscarmos. A primeira é limpar as partículas dos olhos. Basicamente, se houver um corpo estranho, piscar ajuda a se livrar dele. Em segundo lugar, piscar lubrifica os globos oculares. Os olhos precisam de uma superfície lisa para que a luz possa passar adequadamente, para que a visão não fique embaçada e o foco seja interpretado corretamente pelo cérebro.

Piscar libera um filme lacrimal, que consiste principalmente de água, óleo e muco, para manter a superfície do globo ocular lisa. Também evita que o olho resseque, o que pode ser desconfortável e causar ardor. O filme lacrimal também fornece oxigênio ao olho, uma vez que os vasos sanguíneos não alcançam a córnea, mas o filme transfere oxigênio diretamente para ela. Tal filme também contém enzimas que combatem as bactérias e ajudam a prevenir a infecção do olho.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Há duas razões principais para piscarmos: limpar as partículas dos olhos e lubrificar os globos oculares (Imagem: Wirestock/Freepik)

Quando uma pessoa chora, pisca com mais frequência para limpar as lágrimas, o que ajuda a não embaçar a visão. Vale lembrar, ainda, que piscar é um reflexo. Acontece involuntariamente. Em média, segundo os pesquisadores, uma pessoa leva 400 milésimos de segundo para piscar.

Além disso, determindas condições, como cílios encravados, podem fazer com que pareça que há algo no olho, o que faz piscar mais vezes. Alergias, conjuntivites, irritações e outros tipos de inflamação também podem nos fazer piscar com mais frequência. Por outro lado, se houver dano ao nervo facial, que é responsável pelo fechamento da pálpebra, uma pessoa pode piscar mais lentamente ou com menos frequência.

Fonte: Live Science

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.