Por que os mosquitos picam mais algumas pessoas do que outras?

Por que os mosquitos picam mais algumas pessoas do que outras?

Por Nathan Vieira | Editado por Luciana Zaramela | 23 de Julho de 2021 às 17h15
Johnstocker/Envato

Enquanto algumas pessoas passam simplesmente despercebidas pelos mosquitos (principalmente os pernilongos), outras acabam atraindo muita atenção desses insetos, e sofrem com as constantes picadas. Mas por que será que isso acontece?

Os mosquitos contam com órgãos sensoriais para encontrar vítimas, seguindo os sutis rastros químicos deixados para trás. Acontece que os mosquitos dependem do dióxido de carbono para encontrar seus hospedeiros. Quando expiramos, o dióxido de carbono de nossos pulmões não se mistura imediatamente com o ar.

Os mosquitos começam a se orientar para o dióxido de carbono e continuam voando contra o vento, pois sentem concentrações mais altas do que o ar ambiente normal contém. Usando dióxido de carbono, os mosquitos podem encontrar alvos a até 50 metros de distância. De perto, os mosquitos levam em consideração uma série de fatores que variam de pessoa para pessoa, incluindo a temperatura da pele e até a cor.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

(Imagem: twenty20photos/envato)

Porém, os cientistas acreditam que o principal critério que leva os mosquitos a escolherem uma pessoa em vez de outra são os compostos químicos produzidos pelas colônias de micróbios que vivem em nossa pele. Pessoas com uma maior diversidade de micróbios da pele tendem a obter menos picadas de mosquitos do que quem possui menos.

Diferenças sutis na composição desses químicos também podem ser responsáveis ​​por grandes diferenças em quantas picadas uma pessoa leva. A composição dessas colônias microbianas também pode variar ao longo do tempo no mesmo indivíduo, especialmente se essa pessoa estiver doente.

Fonte: Live Science

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.