Com resultados positivos, Pfizer pede autorização de terceira dose aos EUA

Com resultados positivos, Pfizer pede autorização de terceira dose aos EUA

Por Natalie Rosa | Editado por Luciana Zaramela | 17 de Agosto de 2021 às 10h35
Elements/twenty20photos

Na última segunda-feira (16), a Pfizer e a parceira BioNTech, desenvolvedoras de uma das vacinas contra a COVID-19, enviaram um pedido às reguladoras de saúde dos Estados Unidos de autorização para a aplicação de uma terceira dose do imunizante.

As empresas apresentaram os resultados de um estudo em estágio inicial, que mostraram, em comparação com a aplicação das duas doses, que a dose de reforço apresentou uma produção significativa de anticorpos neutralizantes contra o coronavírus. A pesquisa também menciona eficácia contra as variantes Beta e Delta.

Imagem: Reprodução/Freepik

De acordo com a Pfizer, a eficácia da vacina cai com o tempo, reduzindo de 96% para 84% em um período de quatro meses após a segunda dose. Nos testes, os participantes receberam a terceira dose do imunizante entre oito a nove meses depois da aplicação da última dose. As empresas ainda devem enviar os resultados das pesquisas à Agência Europeia de Medicamentos, entre outras autoridades regulatórias, afirmando ainda que em breve terão respostas da fase final do ensaio.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Na semana passada, as autoridades de saúde dos Estados Unidos já haviam autorizado a aplicação de uma terceira dose da vacina contra a COVID-19 da Pfizer e BioNTech e da Moderna, mas para pessoas com o sistema imunológico comprometido e que podem ter uma baixa resposta imune mesmo com as duas doses recebidas.

Fonte: Reuters

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.