OMS diz que pandemia da covid deve durar mais que o previsto; entenda o porquê

OMS diz que pandemia da covid deve durar mais que o previsto; entenda o porquê

Por Fidel Forato | Editado por Luciana Zaramela | 21 de Outubro de 2021 às 14h40
Dante Doria/ Pixabay

A vacinação contra o coronavírus SARS-CoV-2 avança na maioria dos países do mundo, mas não em todos. De acordo com análise da Organização Mundial da Saúde (OMS), o acesso desigual aos imunizantes deve fazer a pandemia da covid-19 durar mais um ano além do que o previsto. Agora, o desafio é acelerar o processo de imunização nos países de menor renda, principalmente na África.

Para Bruce Aylward, dirigente da OMS, a crise da covid-19 pode "facilmente se arrastar profundamente em 2022". Isso porque a maioria das vacinas é aplicada apenas em países de alta renda ou renda média alta. Por exemplo, o continente africano é responsável por apenas 2,6% das doses administradas globalmente.

Com distribuição desigual de vacinas, pandemia da covid deve se prolongar (Imagem: Reprodução/Our World in Data)

Segundo a plataforma de dados Our World in Data, 5,2% da população da África está totalmente imunizada — duas doses ou imunizante de dose única — contra a covid-19. Em outros continentes, a diferença é bastante significativa. Na Europa, 54% das pessoas estão com o esquema vacinal completo. Em seguida, a América do Norte conta com 50%, a América do Sul contabiliza 47% e a Ásia soma 40%.

Doação de vacinas que não foram entregues

Para acelerar a vacinação contra a covid-19, Aylward cobra as doações que os países ricos prometeram para tornar o combate à pandemia mais igualitário. Por exemplo, o Reino Unido distribuiu mais de 10 milhões de vacinas para países necessitados, mas prometeu um total de 100 milhões de doses. Em outras palavras, apenas 10% das promessas se concretizaram.

De acordo com o membro da OMS, os países ricos precisam "fazer um inventário" para avaliar como estão com os compromissos de doação — feitos durante a cúpula do G7, em julho, na Inglaterra. "Posso dizer que não estamos no caminho certo", afirmou.

"Nós realmente precisamos acelerar, ou sabe o que vai acontecer? Esta pandemia vai durar mais um ano além do que precisa", especula Aylward. Segundo a aliança The People's Vaccine, apenas uma de cada sete doses prometidas por empresas farmacêuticas e países ricos está realmente chegando aos seus destinos nas nações mais pobres.

Fonte: G1 e Our World in Data    

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.