Óbitos pela COVID-19 ultrapassam 900 mil no mundo; veja cenário do Brasil

Por Fidel Forato | 10 de Setembro de 2020 às 20h40
Fernando Zhiminaicela/Pixabay

Nesta quinta-feira (10), o número de mortos pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2) já ultrapassa, no mundo, a marca dos 900 mil. Mais especificamente, são 905.470 vítimas fatais da COVID-19, segundo monitoramento da Universidade Johns Hopkins. Quanto ao número de casos, já são mais de 27,9 milhões de pacientes positivos para o vírus em todo o planeta. Por outro lado, mais de 20,2 milhões de pessoas já se recuperaram da doença.

Agora, em números absolutos, os Estados Unidos são o país com o maior número de mortes e de diagnósticos: são mais de 191 mil vítimas fatais da COVID-19 e 6,3 milhões de casos. Ainda em números absolutos, o Brasil ocupa o segundo lugar em mortes pelo novo coronavírus, somando mais de 128 mil vítimas dos 4,1 milhões de casos confirmados nacionalmente.

A Índia, que enfrenta uma forte alta no número de casos — somando 4,4 milhões de diagnósticos confirmados para a doença —, ocupa a terceira posição no número de óbitos, com mais de 75 mil mortos. Em quarto nesta lista de 188 nações está o México, com mais de 69 mil mortes, de um total de 647 mil casos.  

No mundo, mais de 900 mil óbitos pela COVID-19 já foram registrados (Imagem: Fidel Forato/ Canaltech)

Na trajetória da pandemia da COVID-19, o mundo atingiu as primeiras 100 mil mortes pela COVID-19 no dia 10 de abril. Isso significa que o marco foi alcançado um pouco mais de três meses depois do primeiro caso confirmado do novo coronavírus na China. Desde então, o ritmo no total de óbitos atingiu uma certa estabilidade, mesmo que elevada.

Confira a escalada dos números de mortes:

  • No dia 25 de abril, eram mais de 200 mil mortes;
  • No dia 14 de maio, eram mais de 300 mil mortes;
  • No dia 7 de junho, eram mais de 400 mil mortes;
  • No dia 28 de junho, eram mais de 500 mil mortes;
  • No dia 19 de julho, eram mais de 600 mil mortes;
  • No dia 5 de agosto, eram mais de 700 mil mortes;
  • No dia 22 de agosto, eram mais de 800 mil mortes;
  • No dia 9 de agosto, eram mais de 900 mil mortes.

Coronavírus no Brasil

Segundo as informações divulgados pelas secretarias de saúde dos estados ontem (9), o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) informa que o Brasil tem exatos 4.197.889 pessoas diagnosticadas com a COVID-19, sendo que a média móvel —  feita a partir da soma do número de novos casos dos últimos sete dias e de sua respectiva divisão —  é de novos 28.575 casos por dia.  

No país todo, são 128.539 óbitos acumulados em decorrência da infecção por coronavírus, sendo a média móvel da última sema de novos óbitos é de 680 vítimas fatais por dia. Ambas as médias móveis estão em um movimento de retração no país, segundo os dados divulgados.

“A gente tem identificado, a partir da Semana Epidemiológica 30, uma redução no número de novos registros da COVID-19. Nas últimas três semanas, isso tem se mantido estável, mostrando também que há, sim, um aumento no número de pessoas sendo testadas", afirma o diretor do Departamento de Análises em Saúde e Vigilância de Doenças Não Transmissíveis do Ministério da Saúde, Eduardo Macário.

Além disso, a taxa de letalidade da doença no Brasil é de 3%. Enquanto a taxa de mortalidade é de 61,2 para cada 100 mil habitantes e a de incidência da infecção é de 1.997,6 para cada 100 mil pessoas. Em contraposição, a nação já registra 82,3% de casos de pessoas recuperadas da Covid-19 no país, com mais de 3,4 milhões de vidas salvas, segundo informa o Ministério da Saúde. 

Raio-X dos estados brasileiros

O estado de São Paulo registra os maiores números totais da infecção por coronavírus desde a chegada da COVID-19 em fevereiro. Atualmente, são 866.576 casos confirmados e 31.821 mortes acumuladas. Em segundo lugar, considerando os óbitos, está o Rio de Janeiro, com 16.770 mortos entre os 233.373 contaminados. Já em terceiro lugar está o Ceará que contabiliza 223.622 casos e 8.604 óbitos.

No total, 16 estados e um distrito brasileiro registram mais de 100 mil pessoas contaminadas pelo novo coronavírus, cada. Na epidemia brasileira da COVID-19, a unidade federativa com menos casos é o Acre que, desde a chegada do vírus, soma apenas 25,6 mil casos e 631 mortes. 

A seguir, confira tabela do Conass com casos e óbitos da COVID-19 de cada estado brasileiro:

Mundo registra mais de 900 mil óbitos pelo coronavírus, enquanto BR marca mais de 128 mil (Imagem: Reprodução/ Conass)

Fonte: Conass, G1Ministério da Saúde e Worldometer   

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.