Nova York exigirá vacina da COVID para entrada em restaurantes e academias

Nova York exigirá vacina da COVID para entrada em restaurantes e academias

Por Fidel Forato | Editado por Luciana Zaramela | 04 de Agosto de 2021 às 18h20
AtlasComposer/Envato

Para ampliar a vacinação contra a COVID-19 e evitar novos surtos causados pela variante Delta (B.1.671.2) do coronavírus SARS-CoV-2, a cidade de Nova York passará a exigir um certificado de vacinação para a entrada em estabelecimentos comerciais. Anunciada na terça-feira (2), a medida valerá para todos ambientes fechados, como restaurantes, academias, cinemas e teatros.

“Se você não for vacinado, infelizmente, não poderá participar de muitas coisas”, afirmou o prefeito da cidade, Bill de Blasio, durante o anúncio. "Se você quer participar plenamente de nossa sociedade, precisa ser vacinado", completou de Blasio. A medida deve em vigor nas próximas semanas, mas ainda não foi detalhado como as comprovações poderão ocorrer.

Comprovante de vacinação será obrigatório para a entrada em estabelecimentos comerciais de Nova York (Imagem: Reprodução/Serhiibobyk/Envato)

Anteriormente, os teatros da Broadway já anunciaram que exigiriam certificados de vacinação tanto do público quanto da equipe, como técnicos e atores. Segundo os representantes da companhia, a medida deveria valer, inicialmente, até o mês de outubro. Agora, devem seguir as orientações da prefeitura.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Até o momento, cerca de 55% dos moradores de Nova York estão totalmente vacinados contra a COVID-19 (duas doses ou imunizante de dose única). Só que a vacinação ocorre de forma desigual pela cidade, já que dois terços (mais de 33%) de Manhattan estão totalmente vacinados, enquanto a taxa cai para 46% entre os residentes do Bronx. Por outro lado, o número geral de Nova York é maior que a taxa total de vacinação nos Estados Unidos.

Na última quinta-feira (29), o presidente do país, Joe Biden, alertou para o aumento do número de casos da COVID-19 como uma "pandemia de não vacinados". Na ocasião, Biden afirmou que cerca de 90 milhões de pessoas são elegíveis para receber a vacina, mas ainda não foram imunizadas. No país todo, apenas 49,3% da população está totalmente imunizada, segundo dados da plataforma Our World in Data.

Fonte: CNN  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.