Inglaterra aprova tratamento injetável de longa duração para HIV

Inglaterra aprova tratamento injetável de longa duração para HIV

Por Nathan Vieira | Editado por Luciana Zaramela | 18 de Novembro de 2021 às 17h40
twenty20photos/envato

Nesta quinta-feira (18), o departamento de saúde da Inglaterra — National Institute for Health and Care Excellence — aprovou um tratamento injetável de longa duração destinado a combater o HIV. A ideia por trás do medicamento é manter o vírus sob controle, como já fazem os antirretrovirais, substituindo assim os comprimidos.

Cerca de 13 mil pacientes serão contemplados com a possibilidade de optar pelo tratamento em questão, que consiste em cabotegravir (fabricado pela ViiV Healthcare) e rilpivirina (fabricado pela Janssen, a mesma por trás daquela vacina contra covid-19 de dose única) administrados em duas injecções separadas a cada dois meses. Antes de iniciar a administração das injeções, a pessoa deve tomar diariamente as formulações orais de cabotegravir e de rilpivirina por um mês para comprovar boa tolerância às drogas e monitorar eventos adversos.

Inglaterra aprova tratamento injetável de longa duração para HIV, substituindo comprimidos (Imagem: Ha4ipuri/envato)

Vale lembrar que o tratamento de longa duração é adequado apenas para os pacientes que já atingiram níveis indetectáveis ​​de vírus no sangue. A principal vantagem é tomar injeções seis vezes por ano em vez de tomar uma medicação diária.

No início do ano, a ciência deu um passo a mais na luta contra o HIV, com o desenvolvimento de uma vacina que chegou a obter sucesso durante os estudos clínicos de Fase 1 em humanos. A proposta dessa vacina é estimular o corpo a criar anticorpos que possam neutralizar diferentes cepas do agente infeccioso.

Fonte: BBC News

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.