Cão de paciente com coronavírus vai para quarentena; animal está infectado

Por Fidel Forato | 02 de Março de 2020 às 15h41
Noel Celis/ AFP/ Getty Images

Lembra da suspeita de que o novo vírus SARS-CoV-2 tenha vindo de um hospedeiro animal? Há tempos, alguns especialistas acreditam nessa versão e, agora, os próprios animais de estimação estão na mira desse coronavírus, segundo evidências. Isso porque um cachorro de estimação foi colocado em quarentena, na cidade de Hong Kong, na China, após testar como positivo para a infecção respiratória COVID-2019, segundo autoridades chinesas.

O animal foi encaminhado para o Departamento de Agricultura, Pesca e Conservação de Hong Kong (AFCD), após seu dono ter sido infectado, segundo comunicado. Testes preliminares com amostras orais, nasais e retais do cão testaram um "positivo fraco", mas, por enquanto, o "cão não apresenta nenhum sintoma relevante", explica o AFCD, em comunicado.

Cachorro de paciente com o novo coronavírus também testa positivo em exame que detecta a infecção (Foto ilustrativa: Reprodução/ Wallpapers Expert)

Ainda em fase de testes, o comunicado também revela que "atualmente, o AFCD não tem evidências de que animais de estimação possam estar infectados com o vírus COVID-2019 ou ser uma fonte de infecção para as pessoas."

Independente do quadro do animal, "o departamento irá monitorar de perto o cachorro e coletar mais amostras para testes para confirmar se o cachorro realmente foi infectado pelo vírus ou se isso é resultado da contaminação ambiental da boca e nariz do cachorro", conclui o órgão do governo.

Repercussão internacional

De acordo com o site do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC), "não há razão para pensar que qualquer animal, incluindo os de estimação nos Estados Unidos, possa ser uma fonte de infecção por esse novo coronavírus". O material online ainda explica que "até o momento, o CDC não recebeu nenhum relato de animais de estimação ou de outros animais adoecendo com o COVID-2019."

Sobre a possibilidade dos animais domésticos transmitirem o novo coronavírus, o CDC também comenta que "no momento, não há evidências de que animais de companhia, incluindo animais de estimação, possam ser infectados ou disseminar o COVID-2019."

"Estamos trabalhando com autoridades em Hong Kong e cientistas chineses que estão testando o cachorro para entender esses resultados", explica a Dra. Maria Van Kerkhove, líder técnica do Programa de Emergências em Saúde da Organização Mundial da Saúde (OMS), durante coletiva de imprensa. A dúvida é se o animal está de fato infectado ou se trazia o vírus após ter encostado em uma superfície contaminada.

Fonte: The Wall Street Journal

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.