França proíbe o uso da cloroquina no tratamento de pacientes com COVID-19

Por Natalie Rosa | 27 de Maio de 2020 às 18h27
GCN

O governo da França anunciou, nesta quarta-feira (27), que o uso da cloroquina ou hidroxicloroquina no tratamento da COVID-19 está proibido. O medicamento, que desde que começou a ser testado chamou a atenção de alguns líderes políticos, ainda não possui nenhuma evidência de sua eficácia.

No início desta semana, a Organização Mundial de Saúde (OMS) anunciou que iria interromper os seus testes do medicamento por oferecer risco de parada cardíaca aos pacientes. Na França, outros dois órgãos alertaram para os perigos do uso da cloroquina, que é usada no tratamento de lúpus e malária.

Agora, de acordo com as novas regras francesas, a cloroquina ou hidroxicloroquina pode ser usada em testes contra a COVID-19 apenas em ensaios clínicos. O medicamento vinha sendo testado pelo especialista em doenças infecciosas Didier Raoult, da cidade de Marseille, que já havia rejeitado um estudo que relatava o risco de morte do seu uso.

Imagem: Reprodução

Aqui no Brasil, no último dia 20, o Ministério da Saúde autorizou o uso da cloroquina e hidroxicloroquina no tratamento da COVID-19 em casos leves e moderados. Nessa categoria, se encaixam sintomas como perda de paladar, olfato, febre, coriza, diarreia, dor abdominal, tosse, fadiga, dores musculares e cefaleia.

Fonte: AP News

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.