Equipamento é capaz de tirar radiografias coloridas de corpos humanos

Por Patrícia Gnipper | 13 de Julho de 2018 às 23h15
photo_camera MARS Bioimaging

Pela primeira vez na história, cientistas da Nova Zelândia conseguiram tirar um raio-x colorido em 3D de uma pessoa. A técnica produz imagens muito mais nítidas do que a tecnologia atual, fazendo com que médicos cheguem a diagnósticos precisos mais rapidamente.

As radiografias atuais, amplamente usadas na medicina, são obtidas quando um raio-X passa através do corpo, com seus fótons sendo absorvidos em quantidades diferentes, a depender da densidade do material, fornecendo resultados em preto e branco que, por vezes, são difíceis de interpretar.

Já o novo scanner médico em 3D, chamado MARS, produz imagens coloridas e com melhor definição. Seu desenvolvimento exigiu uma década de pesquisas, medindo o espectro de raios-X para conseguir obter o resultado final em cores. "A informação espectral dos raios-X permite que os profissionais da saúde meçam diversos componentes de partes do corpo, como gordura, água, cálcio e marcadores de doenças. As radiografias em preto e branco tradicionais só permitem a medição da densidade e da forma de um objeto", explica o professor Anthony Butler, inventor do scanner MARS.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

O scanner tem como base uma tecnologia do CERN chamada Medipix, que funciona como se fosse uma câmera capaz de fotografar o que há dentro do nosso corpo. Esse aparelho produz imagens de alta resolução, e é capaz de revolucionar diagnósticos por imagem, uma vez que fornece imagens com detalhes muito maiores do que as radiografias atuais.

Fonte: I4U News

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.