Publicidade

Depois da Butanvac, governo anuncia uma nova candidata a vacina da COVID-19

Por| Editado por Claudio Yuge | 26 de Março de 2021 às 20h20

Link copiado!

microgen/Envato
microgen/Envato

Nesta sexta-feira (26), o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, anunciou que uma nova vacina contra a COVID-19 fez a solicitação à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para obter a aprovação de testes em pessoas voluntárias. O anúncio aconteceu no dia seguinte ao da nova vacina brasileira desenvolvida pelo Butantan, a Butanvac.

A vacina em questão se chama Versamune®️-CoV-2FC e foi desenvolvida pelas empresas Farmacore Biotecnologia, do Brasil, e a PDS Biotechnology Corporation, dos Estados Unidos, em colaboração com a Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, da Universidade de São Paulo (FMRP-USP).

Continua após a publicidade

O novo imunizante atua com a mesma tecnologia da Novavax, cultivando réplicas da proteína spike, usada pelo coronavírus para invadir as células, que são extraídas, purificadas e revestidas em nanopartículas do tamanho do vírus. "A vacina demonstrou capacidade de ativar todo o sistema imunológico — imunidade humoral, celular e inata, induzir a memória imunológica e proteção a longo prazo", diz o governo federal, em nota.

De acordo com o ministro, os desenvolvedores do novo imunizante enviaram os primeiros documentos à agência ainda no dia 13 de fevereiro, com a autorização sendo requisitada na quinta-feira (25) para testes clínicos das duas primeiras fases. A Anvisa, que já confirmou ter recebido tais documentos, afirmou ainda que o projeto de vacina será analisado com base no número de participantes e nos dados de segurança obtidos até então nos testes iniciais, que são feitos em animais e em laboratório.

Fonte: G1