Criaram um robô que enfia um cotonete no nariz das pessoas para testar COVID

Por Natalie Rosa | 03 de Julho de 2020 às 14h10
Korea Institute of Machinery & Materials (KIMM)

O exame para descobrir se uma pessoa está contaminada pelo novo coronavírus é um pouco desagradável: é preciso inserir um grande cotonete no nariz do paciente, o mais longe possível. Para facilitar o trabalho dos médicos, uma equipe de engenheiros criou um robô que faz esse trabalho por eles, evitando o possível contato com alguém infectado.

O robô foi desenvolvido pelo Instituto de Máquinas e Materiais da Coreia, que pertence ao Ministério da Ciência e Tecnologias da Informação e Comunicação da Coreia do Sul, e é controlado por um técnico em uma sala separada. Debruçado no paciente, a máquina pega um cotonete descartável e o insere nas narinas da pessoa. 

Imagem: Reprodução/Korea Institute of Machinery & Materials (KIMM)

Joonho Seo, médico do instituto, contou que o robô deve ser bastante útil para coletar amostras de pessoas não só contaminadas pela COVID-19, como também outras doenças contagiosas, sem contato direto e não expondo os profissionais. "Espero que seja útil para rastrear doenças de alto risco, como a COVID-19, e que contribua para a segurança e o bem-estar da equipe médica durante epidemias e pandemias", contou.

Desde que a COVID-19 começou a se espalhar rapidamente pelo mundo, se tornando uma pandemia, médicos e cientistas de todo o mundo começaram a buscar por maneiras de substituir o profissional humano por robôs na medida do possível. Assim, a taxa de contaminação pode ser reduzida, pois os procedimentos não colocariam médicos e enfermeiros em risco.

Fonte: TechXplore

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.