Covid e surtos de gripe: centenas de voos são cancelados no Brasil

Covid e surtos de gripe: centenas de voos são cancelados no Brasil

Por Fidel Forato | Editado por Luciana Zaramela | 10 de Janeiro de 2022 às 19h30
Chalabala/Envato Elements

A onda de casos da covid-19 e de gripe (influenza) já afeta o funcionamento de companhias áreas no Brasil. Com a tripulação infectada — incluindo pilotos e copilotos — por um desses agentes infecciosos, centenas de voos nacionais e internacionais já foram cancelados neste mês de janeiro. Em partes, a situação é causada pela disseminação da Ômicron (B.1.1.529) e da H3N2 Darwin.

Segundo apuração da Agência Brasil, as três maiores companhias aéreas brasileiras — Azul, Gol e Latam — confirmaram o impacto da covid-19 e da gripe nas operações. Nesse cenário, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) afirma que “está monitorando os casos de doenças respiratórias causadas em pilotos, comissários e demais profissionais do setor aéreo”.

Voos no Brasil são cancelados por causa da covid-19 e da gripe (Imagem: Reprodução/Ashim D’Silva/Unsplash)

Voos cancelados

No caso da Latam, 1% de todos os voos domésticos e internacionais foram cancelados neste mês. Em números, pelo menos 111 decolagens foram canceladas entre esta segunda-feira (10) e o próximo domingo (16). Em comunicado sobre a situação, a Latam orienta que "antes de se dirigir ao aeroporto, a companhia orienta que o cliente confira o status do seu voo" no site da companhia.

Em comunicado, a Azul informou afirmou que “por razões operacionais, alguns de seus voos do mês de janeiro estão sendo reprogramados. A companhia registrou aumento no número de dispensas médicas entre seus tripulantes — casos esses que, em sua totalidade, apresentaram um quadro com sintomas leves — e tem acompanhado o crescimento do número de casos de gripe e covid-19 no Brasil e no mundo”.

Além disso, a Gol afirmou, em nota, que houve “um aumento dos casos positivos entre colaboradores” nos últimos dias. No entanto, a empresa afirma que “nenhum voo foi cancelado ou sofreu alteração significativa por este motivo. Os funcionários que apresentam resultado positivo estão sendo afastados das funções para se recuperarem em casa com segurança”, completa.

Vale lembrar que, segundo as regras da Anac, o passageiro tem direito a reembolso integral da passagem aérea ou reacomodação, sem custo, em casos de cancelamentos de voos feitos com menos de 72 horas de antecedência.

Fonte: Agência Brasil  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.