COVID-19 | Vacina espanhola ganha autorização para testes internacionais

COVID-19 | Vacina espanhola ganha autorização para testes internacionais

Por Nathan Vieira | 30 de Outubro de 2020 às 17h40
Anna Shvets/Pexels

Após meses de pandemia, a corrida em busca de uma vacina que seja uma aliada eficaz contra a COVID-19 segue a todo vapor. E uma integrante desse páreo é a Espanha com sua candidata Roti, desenvolvida por um pesquisador do Hospital Germans Trias i Pujol, de Barcelona, ​​e fabricada pela farmacêutica espanhola Archivel Farma. Nesta semana, essa candidata foi a primeira da Espanha a receber autorização para realizar um teste clínico internacional, que será realizado na Argentina.

Em princípio, essa vacina foi desenvolvida contra a tuberculose, mas os responsáveis acreditam que ela possa ser eficaz também contra outras infecções virais, como o coronavírus, para o qual recebeu aprovação da Administração Nacional de Medicamentos, Alimentos e Tecnologia Médica (ANMAT) da Argentina para realizar um teste clínico.

O estudo, que vai contar também com um placebo, dura nove meses e visa avaliar a eficácia da vacina Ruti na prevenção da infecção e redução da mortalidade por COVID-19 em profissionais de saúde. A vacina foi desenvolvida pelo Dr. Pere-Joan Cardona, do Serviço de Microbiologia Can Ruti, e tem como objetivo estimular a imunidade do organismo por meio da vacina e fornecer memória para gerar uma resposta melhor e mais rápida à exposição ao vírus.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Se sua eficácia for comprovada, a Ruti pode se tornar a base para vacinas antivirais de amplo espectro, graças ao seu mecanismo alternativo de geração de anticorpos produzidos pela vacinação clássica. Essa nova opção também poderia ser utilizada como primeiro recurso em caso de epidemias causadas por novos vírus, além de poder ser aplicada como reforço em populações que não respondem de maneira eficiente a vacinas específicas ou como complemento a vacinas que geram anticorpos, como, por exemplo, aquelas desenvolvidas especificamente para COVID-19.

Vacina espanhola candidata na luta contra a COVID-19 ganha autorização para testes internacionais, sendo o primeiro na Argentina (Imagem: Cottonbro/Pexels)

“O conceito de imunidade treinada surge como uma alternativa interessante e inovadora a ser explorada como estratégia de prevenção, inicialmente em profissionais de saúde”, explicou o médico responsável pelo estudo na Argentina, Waldo Belloso, admitindo que “obter vacinas específicas de eficácia suficiente e disponível para uso generalizado levará tempo”.

Depois de receber o aval das autoridades argentinas, a empresa Ruti Immune, criada pela Archivel Farma para produzir a vacina, já deu início aos trâmites logísticos para que as doses cheguem ao país sul-americano e passem a ser administradas a 369 funcionários de diversos países. Na Espanha, segundo a empresa, a vacina também poderá ser testada em breve em um ensaio clínico.

Fonte: AlKhaleej Today

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.