Coronavirus | Xiaomi distribui máscaras para chineses

Por Nathan Vieira | 24 de Janeiro de 2020 às 21h50
gizmochina
Tudo sobre

Xiaomi

Saiba tudo sobre Xiaomi

Ver mais

Nas últimas semanas, o mundo inteiro tem se preocupado com o coronavírus, que tem afetado, principalmente, a China. A cidade mais afetada até o momento é Wuhan, que chegou até mesmo a entrar em isolamento. Com isso em mente, a Xiaomi - cuja sede fica em Pequim, também na China - resolveu distribuir máscaras para os moradores dessa cidade, que conta 11 milhões de habitantes.

O anúncio da distribuição do primeiro lote de máscaras foi feito pelo Weibo, a principal rede social da China. A publicação acompanhou fotos de caminhões e das caixas contendo os itens, que são, basicamente, máscaras do modelo N95, próprias para ambientes que estejam contaminados. A empresa também doou lotes de termômetros.

Caminhão com as caixas de máscaras e outros suprimentos enviados pela Xiaomi, destinados aos moradores de Wuhan, na China (Foto: Weibo)

Em nosso boletim atualizado, concluímos que ainda é muita cedo para determinar se o vírus surgiu a partir de cobras ou de outro animal. No entanto, como os morcegos fazem parte da alimentação de diversas espécies desse réptil, a teoria é de que o coronavírus tenha se desenvolvido dentro de morcegos que foram devorados por cobras, passando ainda por mutações, o que ajudou a tornar o vírus tão nocivo para humanos. Por enquanto, trata-se apenas de uma hipotése e que precisa ser comprovada por mais estudos.

A Xiaomi não foi a única empresa disposta a ajudar a população chinesa. Várias outras estão prestando ajuda à aos afetados, como a JD.com, uma empresa de comércio eletrônico, que prometeu doar 1 milhão de máscaras e outros suprimentos médicos. Por sua vez, a Douyin, companhia que desenvolve um app semelhante ao TikTok, está realizando em seu aplicativo campanhas que trazem informações de prevenção. De acordo com as estimativas oficiais, aproximadamente 900 casos de infecção pelo vírus já foram confirmados na China e, pelos menos, 26 pessoas morreram no país vítimas do coronavírus.

Caixas com as máscaras distribuídas pela Xiaomi (Foto: Weibo)

Para conter a propagação do vírus, o governo chinês suspendeu voos comerciais e os principais sistemas de transporte da área de Wuhan.

Fonte: Gizmochina

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.