De novo: após descobrir 7 casos da COVID-19, Wuhan planeja testar toda a cidade

De novo: após descobrir 7 casos da COVID-19, Wuhan planeja testar toda a cidade

Por Fidel Forato | Editado por Luciana Zaramela | 03 de Agosto de 2021 às 15h24
fernando zhiminaicela/Pixabay

Pelo menos sete novos casos da COVID-19 foram detectados nos últimos dois dias na cidade chinesa de Wuhan. Agora, as autoridades anunciaram que todos deverão ser testados para a identificação de possíveis casos assintomáticos. Vale lembrar que este foi o primeiro epicentro conhecido do coronavírus SARS-CoV-2 no mundo.

Para evitar o retorno da transmissão comunitária — quando não se sabe nem se consegue identificar a origem da infecção —, a testagem em massa da população de Wuhan deve ser retomada, de maneira semelhante como ocorreu em maio de 2020. Na época, praticamente todas as 11 milhões de pessoas na cidade foram testadas em menos de duas semanas para o coronavírus. A cidade também viveu com um rígido lockdown de 76 dias no período.

Wuhan fará testagem em massa após identificar novos casos da COVID-19 (Imagem: Reprodução/Elchinator/Pixabay)

Por outro lado, essas medidas rigorosas permitiram que os residentes da cidade de Wuhan retomassem a vida normal na época do verão europeu de 2020, ou seja, durante os meses de junho até setembro. Naquele mesmo período, o mundo enfrentava grandes dificuldades para controlar a transmissão do coronavírus e as vacinas contra a COVID-19 ainda estavam em desenvolvimento.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Testagem em massa da COVID-19

Buscando controlar os casos da COVID-19, a China já realizou outras operações de testagem em massa desde o começo da pandemia. Inclusive, para poupar tempo, as cidades são divididas em grupos e, em um primeiro momento, todas as amostras de um único grupo são somadas e realiza-se um teste coletivo. Caso o resultado dê positivo, os profissionais de saúde investigarão somente aquele lote e os possíveis contaminados. A prática economiza dinheiro e recursos humanos.

No país asiático, o último grande teste em massa para a COVID-19 foi realizado na semana passada em Nanjing. No período, 8,7 milhões das 9,3 milhões de pessoas da cidade foram testadas, de acordo com o CTGN. Após as análises, as autoridades locais identificaram 49 pessoas que testaram positivo e entraram em quarentena.

Fonte: Gizmodo  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.