AstraZeneca: coquetel de tratamento contra a COVID-19 falhou em testes

AstraZeneca: coquetel de tratamento contra a COVID-19 falhou em testes

Por Natalie Rosa | Editado por Luciana Zaramela | 16 de Junho de 2021 às 19h30
Reprodução/AstraZeneca

A AstraZeneca anunciou, na última terça-feira (15), uma notícia frustrante em relação ao que poderia ser um tratamento seguro contra a COVID-19. A farmacêutica revelou que a terapia de anticorpos, que foi batizada de AZD7442, foi apenas 33% eficaz na redução do risco de desenvolver sintomas da doença em comparação com o placebo. A taxa, portanto, não é estatisticamente significante.

O estudo foi realizado administrando um coquetel com dois tipos de anticorpos contra o SARS-CoV-2 em 1.121 participantes nos Estados Unidos e no Reino Unido. Se bem-sucedido, o tratamento poderia evitar que adultos que tiveram contato com o vírus nos últimos 10 dias desenvolvessem a forma grave da doença. 

Imagem: Reprodução/twenty20photos/envato

Mene Pangalos, vice-presidente executivo da AstraZeneca, disse que ainda que o teste não tenha alcançado o resultado clínico principal do tratamento, contra a forma sintomática, os cientistas seguem otimistas com a proteção observada em participantes que apresentaram resultados negativos nos testes de PCR após o uso da AZD7442.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Agora, os pesquisadores estão providenciando novos estudos para o destino da terapia, com cinco pesquisas já em andamento para testar o coquetel de anticorpos para o tratamento ou prevenção da doença. O tratamento atua no organismo "imitando" os anticorpos que seriam produzidos de forma natural para combater as infecções.

 

Fonte: Reuters

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.