Apple distribui mais de 20 milhões de protetores faciais contra o coronavírus

Por Claudio Yuge | 06 de Abril de 2020 às 17h21
Apple
Tudo sobre

Apple

Saiba tudo sobre Apple

Ver mais

Depois que a Organização Mundial da Saúde (OMS) e autoridades em todo O mundo passaram a admitir máscaras caseiras de pano, principalmente para poupar os itens oficiais para os médicos, empresas passaram a financiar ou fabricar opções para ajudar no combate à disseminação do novo coronavírus (SARS-CoV-2). Por aqui, a Hotmart e a Ford haviam anunciado esforços nesse sentido, e, nesta segunda-feira (6), a Apple comunicou que adquiriu mais de 20 milhões de protetores faciais do tipo “escudo”, vindos de sua cadeia global de suprimento.

A Maçã afirma que lançou "um esforço em toda a empresa, que reúne designers de produtos, engenharia, operações, equipes de embalagem e nossos fornecedores para projetar, produzir e enviar protetores faciais para profissionais da saúde", de acordo com o CEO Tim Cook, que exibiu uma das unidades em um vídeo no Twitter.

"Nossa primeira remessa foi entregue às instalações do hospital Kaiser no vale de Santa Clara na semana passada, e o feedback dos médicos foi muito positivo. São pacotes lisos, com cem (máscaras) por caixa. Cada escudo é montado em menos de dois minutos e é totalmente ajustável. Estamos recebendo a matéria-prima e fabricando nos Estados Unidos e na China", comenta Cook.

A Apple planeja enviar mais de um milhão de “escudos” até o final desta semana e mais um milhão a cada semana, depois disso. Até o momento, a empresa trabalha para distribuí-los pelos Estados Unidos e planeja em breve expandir essa entrega para outros lugares. "Nosso foco está em maneiras únicas que a Apple pode ajudar, atendendo às necessidades essenciais dos cuidadores, com urgência e em uma escala que as circunstâncias exijam", finaliza Cook.

Fonte: The Verge  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.