Vreal | Plataforma de streaming de realidade virtual encerra atividades

Por Nathan Vieira | 11 de Agosto de 2019 às 19h40

Em tempos de ascensão dos serviços streaming, a Vreal tinha uma proposta inovadora, de certa maneira: os jogadores de realidade virtual conseguiam transmitir em tempo real o ambiente 3D em que se encontravam, algo que vai um pouco além do que plataformas como Twitch e Mixer traziam, que era a transmissão ao vivo de gameplays. No entanto, a startup anunciou na quarta-feira (7) que está demitindo toda a equipe e encerrando completamente as atividades.

Os usuários da plataforma, logo ao acessar a página inicial, já se depararam com o anúncio feito pelos donos do site: “Infelizmente, o mercado de realidade virtual nunca se desenvolveu tão rapidamente quanto todos esperávamos, e estávamos definitivamente à frente do nosso tempo. Como resultado, a Vreal está encerrando as operações e nossos maravilhosos membros da equipe estão passando para outras oportunidades”, diz o comunicado, intitulado “Passando para novas realidades…”.

A startup era um prato cheio para os jogadores de realidade virtual

Sediada em Seattle, nos Estados Unidos, a empresa foi fundada em 2015, e levantou dinheiro de vários investidores, incluindo a Axioma Ventures, a Upfront Ventures e a Intel Capital. No início de 2018, chegou a levantar US $ 11,7 milhões. "Vreal começou com uma ideia ambiciosa - o VR é imersivo e o conteúdo de RV também deve ser imersivo. Para aqueles que fazem parte da comunidade de RV, é sempre inspirador ver a maravilha e reverência no rosto de um amigo quando você os coloca em seu fone de ouvido de realidade virtual. A VR é mágica, e a equipe do Vreal queria compartilhar essa mágica com todos", os donos do site declaram, no anúncio do encerramento das atividades.

Por fim, a equipe da plataforma streaming se despede dos usuários: "Tem sido uma jornada incrível e queremos agradecer a nossa comunidade, nossos parceiros e investidores pelo apoio que nos deram ao longo do caminho. Estaremos mantendo o servidor Discord aberto por uma semana ou mais se alguém tiver alguma dúvida ou quiser se conectar".

Fonte: Tech Crunch

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.